Cope investiga assalto a secretário

0
O funcionário da Petrobras foi assassinado pelo mesmo bando que assaltou o secretário (Fotos: Portal Infonet)

Na manhã desta segunda-feira, 25, o delegado Eurico César Souza Nascimento voltou a afirmar que todos os indícios ligam o assalto sofrido pelo secretário Jorge Araújo ao homicídio bárbaro contra o funcionário da Petrobras, Derisvaldo Lima Cunha, de 41 anos, registrado na cidade de Siriri.

O delegado salientou que durante depoimento, a viúva do funcionário da estatal disse que o marido era um homem pacato, querido por muitos e sem inimigos e que passou a ser ameaçada pelo pai da criança que estava criando.

Segundo a polícia, o pai da menina é um ex-presidiário com uma extensa ficha criminal, a informação inicial é que o suspeito se chama Valtenor dos Santos. A polícia também vai investigar a mãe da menina, que é irmã da viúva do funcionário da Petrobras.

Investigação

O carro do secretário será periciado pela polícia

Apesar do secretário e mais três integrantes do veículo ficarem reféns em poder dos bandidos, a assessoria de comunicação da Secretaria da Segurança Pública (SSP) explica que o fato não se caracteriza sequestro e sim assalto. A SSP esclarece que a intenção do grupo era assaltar o carro modelo Vectra e que logo após rodar por alguns quilômetros o veículo foi abandonado.

O caso está sendo investigado pelo diretor do Complexo de Operações Policiais Especiais (Cope), delegado Everton Santos. A informação na manhã desta segunda-feira, 25, é que não existem novidades sobre o caso e que nenhum dos cinco suspeitos foram presos. Neste momento o secretário Jorge Araújo presta depoimento ao delegado Everton Santos.

Na tarde desta segunda o motorista do secretário será ouvido na sede do Cope.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais