Coqueiral:moradores reclamam dos lotações

0

Taxistas alegam falta de segurança e se recusam a circular pelo bairro
O impasse entre taxistas de lotação e os moradores do bairro Coqueiral parece não ter fim. Segundo a principal reclamação dos moradores os taxistas que realizam o transporte de lotação se recusam a entrar no bairro. O problema que acontece há mais de 10 anos tem prejudicado as pessoas que dependem do transporte alternativo. 

De acordo com o taxista Reginaldo a recusa da categoria é justa visto que o bairro tem um alto índice de assaltos e as viaturas policiais não circulam com freqüência. Reginaldo disse ainda que a demanda de passageiros não justifica a entregada regular na localidade. “Essa via de acesso a Euclides Figueiredo é muito perigosa, já fui assaltado e é muito difícil circular com tranqüilidade pelo local. Infelizmente não vejo nenhum policial fazendo a ronda por esse trecho da avenida”, afirma o taxista que ressalta o pequeno número de passageiros.

Moradores do Coqueiral dizem que o transporte é demorado
“Circulo várias vezes pela Avenida Euclides Figueiredo e no final do ponto não encontro nenhum passageiro, a procura só é maior em horários de pico, mas não podemos circular aqui sem segurança, colocando também a vida dos clientes”, diz o taxista.

Um comerciante que preferiu não se identificar disse que a população fica horas esperando a lotação no final de linha, mas poucas aparecem. “As pessoas do Coqueiral ficam na avenida no sol esperando uma lotação que só aparecem de meia em meia hora”, conta o comerciante.

O morador José Edson que reside há 12 anos no Coqueiral salienta que a população sofre com a falta do transporte coletivo urbano e com a recusa dos lotações. “Estamos sendo muito prejudicados porque os ônibus demoram bastante para passar e quando a gente pega um lotação no Centro os taxistas não querem trazer a gente até aqui”, reclama.

Por Kátia Susanna

Comentários