Corpo de adolescente é encontrado carbonizado em Socorro

0

Policiais revelam que corpo estava sendo devorado por urubus (Foto: Cássia Santana/Portal Infonet)

Um adolescente foi morto com requintes de crueldade, teve o corpo carbonizado e largado em uma estrada deserta, no Conjunto Guajará, em Nossa Senhora do Socorro. O corpo foi encontrado na manhã desta sexta-feira, 28, e a equipe da 3ª Companhia do 5º Batalhão da Polícia Militar foi acionada por meio do Centro Integrado de Operações em Segurança Pública (Ciosp).

De acordo com a equipe da PM, os familiares teriam reconhecido o corpo. Um dos cunhados da vítima, que não se identificou, estava no local onde o corpo foi encontrado e confirmou que seria o jovem Leonardo Rodrigues do Nascimento, que estariam com 18 anos incompletos.

O crime chocou amigos e os familiares, que ainda não tiveram condições de conversar com jornalistas, e chamou a atenção dos moradores da região. Pessoas que residem nas imediações e vizinhos da vítima foram ao local, mas não quiseram ser identificados. Amigos de Léo, como era conhecido, desconfiam que ele teria sido vítima de uma emboscada e o assassinato teria funcionado como uma espécie de queima de arquivo por ele ter presenciado um outro crime.

Crime choca os moradores que foram ao local onde corpo foi encontrado

Os policiais militares que estiveram no local para preservar o cenário do crime também não quiseram ser identificados. Revelaram apenas que, quando chegaram encontraram o corpo sendo devorado por urubus e observaram que as pessoas com as quais conversaram, inclusive os familiares, nada revelaram a respeito da vítima nem sobre as circunstâncias da morte. Assim que chegaram, os policiais cobriram o corpo com galhos de árvores.

O jovem teria sido visto pela última vez, segundo os amigos, na cidade de São Cristovão na quinta-feira, 27. O crime será investigado pela polícia civil.

Investigação

De acordo com a Polícia Militar Léo era amigo de David Philip Motta Santos, de 17 anos, que foi alvejado e morto por um policial da Rádio Patrulha. Léo estava no dia do crime pilotando a moto.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais