Corpo de cigano já foi liberado para sepultamento

0

O desaparecimento do cigano Odeir Alves de Oliveira teve um desfecho trágico para familiares e amigos. Na tarde da última terça-feira, 13, o corpo do cigano foi localizado em um terreno baldio, no Distrito Industrial de Nossa Senhora do Socorro. O cigano residia no bairro Bugio, zona norte da capital sergipana.

De acordo com a delegada Maria Socorro que acompanhou o caso, o homem foi assassinado e teve o corpo enterrado por Gilmar Guimarães. O próprio acusado foi obrigado a desenterrar o corpo que estava enrolado em um lençol, amarrado com arames e teve a cabeça coberta por sacos plásticos.

Os familiares da vítima ficaram revoltados com o assassinato e disseram que Gilmar estava se recusando a pagar a dívida que possuía com Odeir e por isso cometeu o crime. O acusado permanece preso.

Mesmo com o estado avançado de decomposição, foi possível identificar o corpo de Odeir que já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) para o sepultamento.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais