Corpo do deputado foi velado na Assembléia Legislativa

0

O rabecão do IML demorou para recolher o corpo do deputado Joaldo Barbosa. No IML, muitos populares aguardavam e tomavam a rua Itabaiana, no trecho da praça Tobias Barreto. O corpo só foi liberado no início da noite e levado para a Assembléia Legislativa, onde foi velado durante toda a noite. Às 8h30min, o corpo foi levado, para o município de Salgado, onde está no momento na Igreja Senhor do Bomfim. A seguir o corpo será encaminhado para a Câmara de Vereadores de Salgado e, só depois, para o município de Boquim, terra de origem do parlamentar, onde será sepultado. Na AL, ocorreu uma sessão solene, de corpo presente, que contou com a presença de diversas autoridades sergipanas. No discurso emocionado da esposa do deputado, Edla Barbosa, vice-prefeita de Salgado, ela afirmou que a morte do parlamentar não foi em vão. “Covardes invadiram a minha casa e mataram meu marido. Mas meus filhos e eu sabemos que a morte do pai deles não foi em vão. Ele foi um exemplo, um homem pobre que buscava a justiça para os mais humildes”, afirmou. O governador João Alves Filho esteve, na tarde de ontem, na casa do deputado, cumprimentando a família e conversando com as autoridades policiais. Lá, alguns repórteres entrevistaram o governador e passaram informações, agora tidas como valiosas, de que, na eleição de 1986, uma repórter ouviu um telefonema cruzado de um indivíduo que ameaçava tirar a vida do parlamentar. Saiba mais sobre a morte do deputado estadual Joaldo Barbosa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais