Corpo não é enterrado por falta de documento

0

Familiares não sabem o que fazer para enterrar o corpo de Luciene Menezes
Familiares de Luciene Menezes de Vieira, 39 anos, que ainda não foi enterrada por falta de um documento de identificação com foto, estão inconformados e aflitos.

“Nós estamos sofrendo muito com essa situação porque não temos nenhum documento que tenha foto, só o registro. Eles deveriam liberar esse enterro porque a gente não sabe o que fazer”, desabafou Renato Menezes Vieira, irmão da vítima.

Segundo o irmão, Luciene faleceu na quarta-feira, 28, dentro da casa onde morava e foi encaminhada ao Serviço de Verificação de Óbito (SVO). “Eles levaram o corpo e depois liberaram. Aí o corpo ficou aqui no velório, mas não conseguimos enterrar porque não tinha atestado de óbito”, relatou.

Renato ainda informou que na noite de quinta-feira, 29, funcionários o Instituto Médico Legal (IML), foram buscar o corpo de Luciene. “Agora o corpo está lá no IML e agente tá aqui esperando alguém resolver isso, porque nós não sabemos o que fazer”, comentou.

Reclamações

De acordo com funcionários do Instituto Médico Legal, o corpo de Luciene foi retirado da casa porque vizinhos reclamaram. “Como os parentes não têm nenhum documento da vítima, o corpo estava há mais de 24 horas dentro da casa. O IML só está guardando o corpo, até que a situação seja resolvida”, esclareceu a funcionária que não quis ser identificada.

Ainda segundo informações do IML, o corpo foi encaminhado ao SVO porque a causa da morte foi natural.

Comentários