Creche de Almir do Picolé precisa de ajuda

0

Creche atende a crianças de comunidade carente
De trocado em trocado que consegue arrecadar no semáforo e das doações que chegam de todas as partes, Almir Almeida Paixão, mais conhecido como Almir do Picolé, consegue manter vivo um sonho: a creche que atende a 80 crianças. Mas nos últimos tempos administrar este espaço não tem sido nada fácil para Almir. Toda semana ele tem que desembolsar R$ 1600 só para pagar aos 13 funcionários. Compromisso que Almir não está conseguindo arcar. “A coisa está ficando cada vez mais difícil, mas não vou desanimar”, afirma Almir do Picolé.

Localizada na Piabeta, em Nossa Senhora do Socorro, a Sociedade Creche Ação Solidária Almir do Picolé funciona há

Valéria é uma das beneficiadas com a dedicação de Almir
quase sete anos e é um alento para as mães que precisam trabalhar e não tem com que deixar seu filho de quatro anos de idade, a exemplo de Valéria Melo. “Ele passa o dia todo aqui e eu fico tranqüila porque sei que está sendo bem cuidado”, afirma.

Para manter a estrutura da creche e dar a assistência devida aos pequenos, Almir precisa desembolsar por mês cerca de R$ 20 mil. Ele explica que atualmente a maior parte deste dinheiro chega através do sistema de telemarketing. Mas nem por isso, deixa de ir todos os dias para o semáforo do bairro Jardins. “Mesmo que não as pessoas não dêem dinheiro eu entrego o

Apesar das dificuldades, Almir não desanima
folheto e faço minha divulgação. Se não fosse a divulgação que faço no sinal e o apoio da imprensa não teria construído nada”, declara.

O braço direito de Almir no projeto social é a sua esposa Jacirene de Oliveira Custódio Paixão, a Jaci. E ela conta que além de estar com salários atrasados, a creche precisa de doações de alimentos, principalmente leite. “Quem ajuda sabe que não está comprando nenhum produto, tem que confiar na seriedade do nosso trabalho”, explica, acrescentando que, apesar das dificuldades, “um trabalho sério não se afunda facilmente”.

Tio Beto “doa” trabalho e uma pequena quantia por mês
Além de contar com o apoio incondicional da esposa, Almir também recebe ajuda de diversos voluntários. O Tio Beto é um deles. Todas as segundas-feiras o autônomo doa um dia à Ação Solidária. “Faço de tudo aqui! Ajudo na sala de aula, na hora do lanche, na limpeza”, conta. “Almir merece uma grande ajuda, ele é muito dedicado e faz de tudo por essas crianças”, ressalta. 

Quem quiser ajudar o Almir do Picolé a manter o trabalho social da creche pode ligar para o telemarketing através do telefone (0xx79) 3248-1413 das 8h às 14h e 14h às 20h, de segunda a sábado, e fazer qualquer tipo de doação em dinheiro, roupas, livros ou alimentação. Ou ainda pode depositar qualquer quantia nas contas da Sociedade Creche

Almir mostra com orgulho resultado de seu esforço
Ação Solidária Almir do Picolé, que segue abaixo:

Banco do Brasil
Agência: 2346-9
Conta Corrente: 20074-3

Banese
Agência: 035-3
Conta Corrente: 101470-7


Por Carla Sousa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais