Criança é assassinada em assalto em Umbaúba

0

Uma criança de 11 anos foi alvejada com um tiro na cabeça no Povoado Tauá, no município de Umbaúba, 95 quilômetros distante da capital. P.F.C.B foi atingida por um tiro quando ela e o padrastro, que estavam em uma motocicleta, foram abordados por um assaltante armado. A criança foi encaminhada ao Hospital Regional do município, mas não resistiu e faleceu.

O crime

O autor dos disparos que vitimaram a criança P.F.C.B. é conhecido como ‘Carlos’ na região de Umbaúba, interior do Estado. De acordo com o delegado encarregado pela prisão do suspeito, Renato Santana, o autor ‘Carlos’ realizou um assalto na tarde da última segunda, 25, na agência dos Correios do município. A sua companheira foi chamada para depor na delegacia do município e deu vários nomes para o autor do assalto ao delegado.

‘Carlos’ foi visto na terça à noite com um grupo em um veículo preto no Povoado Matinha. Os homens saíram do local e deixaram Carlos sozinho. “Segundo os habitantes, ele estava armado e pretendia assaltar alguém”, afirma o delegado.

O autor dos disparos abordou o padrasto da vítima, que estava com a criança em uma motocicleta. O padrasto não parou a moto e ‘Carlos’ efetuou os disparos. A criança P.F.C.B. foi alvejada com um tiro na cabeça e o padastro, com um tiro nas costas. P.F. foi enviada ao hospital do município, onde faleceu. O padastro da criança foi encaminhado ao Hospital de Urgências de Sergipe (Huse).

Outras ocorrências

O IML registrou mais outras duas mortes na última terça-feira. Um homem não-identificado, vítima do incêndio no depósito de bebidas clandestino na estrada do Povoado Calumbi, em Nossa Senhora do Socorro.

Em Tobias Barreto, o corpo de João Alves da Silva foi encontrado na margem baiana do Rio Real. João Alves estava desaparecido desde o último domingo, quando mergulhava no rio com os amigos. O seu corpo foi encontrado na manhã da última terça, 26, em estado putrefato, vítima de afogamento.

A matéria foi alterada às 12h07 devido ao acréscimo de informações.

Comentários