Crianças entre 0 a 6 anos são as maiores vítimas de violência

0
Cerca de 276 crianças entre 0 e 6 anos foram as maiores vítimas de violência física, escolar e sexual (Foto Pixabay)

O ano de 2018 teve como saldo mais 747 violações de direitos de crianças e adolescentes computados pelo Conselho Tutelar do 5º distrito de Aracaju. Esse levantamento foi feito baseado nas ocorrências registradas em sete bairros da capital: Santos Dumont (199), Olaria/Nova Liberdade (153), Lamarão (94), Jardim Centanário (68), J.C de Araújo (62), Soledade (61) e Veneza I e II (30). Desse total, 276 crianças entre 0 e 6 anos foram as maiores vítimas de violência física, escolar e sexual.

Segundo a conselheira tutelar, Silvânia Santos de Sousa, esse número vem sendo maior a cada ano, pois cada vez mais chegam denúncias de violações aos conselhos e isso contribui para a inibição de diversas formas de violência. “Houve um aumento e nós vemos isso como algo positivo. Antes as pessoas, por uma série de motivos, tinham medo ou vergonha de denunciar, e agora felizmente há um número grande de denúncias, de pessoas que sabem da importância de denunciar”, resume.

Silvânia Santos de Sousa, conselheira tutelar (Foto: Portal Infonet)

De acordo com a conselheira, violência escolar é um das formas de violação mais abrangente pois possui algumas ramificações, isto é, engloba os casos de familiares que não conseguem matricular seus filhos em alguma escola, de maus tratos por parte de educadores, além pais que esquecem os filhos nos colégios. “Infelizmente há também a violência física e a sexual que em muitos casos é praticada por pessoas próximas as vítimas”, alerta.

“Quando há um caso de violência sexual, por exemplo, nós encaminhamos a criança ou o adolescente para a Maternidade Nossa Senhora de Lourdes para que haja um exame que ateste se houve ou não violência. Caso o abuso seja comprovado, a vítima passa a tomar alguns coquetéis para evitar a transmissão de doenças; a partir daí encaminhamos a vítima para um psicólogo e prestamos toda assistência para garantir seu bem-estar “, resume. Ainda de acordo com Silvânia, um dos papéis do conselho tutelar é proteger e preservar a integridade física da criança e do adolescente, protegendo-os contra quaisquer violações dos seus direitos fundamentais.

Denúncias

A conselheira deixa claro que denúncias sobre violações de direitos das crianças e adolescentes podem ser feitas através de alguns canais, como o Disque 100; Polícia Civil, 181, pelo número 9 81144081(plantão 24 horas), ou ainda comparecendo a sede de um Conselho Tutelar.

por João Paulo Schneider e RaquelAlmeida

Comentários