Crime em Tobias Barreto: Sefaz abre diligência

0

Secretaria da Fazenda coloca servidor a disposição
A Corregedoria da Secretaria da Fazenda instaurou na manhã desta segunda-feira, 8, uma Diligência Preliminar no sentido de apurar as circunstâncias e o grau de envolvimento do auditor no incidente no município de Tobias Barreto em que resultou na morte de uma adolescente. A primeira providência foi determinar a aquisição das cópias dos depoimentos prestados pelos envolvidos e em paralelo ouvir o relato do auditor.    

A partir destas primeiras informações, a Corregedoria Fazendária vai balizar também o acompanhamento da sindicância aberta pela Secretaria de Segurança Pública. Segundo a corregedora Silvana Maria L. Lima, o servidor foi colocado à disposição para esclarecimentos e melhor apuração do ocorrido. “Receberemos a cópia dos depoimentos e providenciaremos a apuração dos fatos relacionados à ação de fiscalização. No tocante à apuração do fato policial, este será realizado pela SSP”, esclareceu.

A Corregedoria Fazendária adiantou que todos os detalhes sobre a ocorrência serão investigados e acompanhados junto à Secretaria de Segurança Pública, mas que as diligências efetuadas pela Secretaria da Fazenda são no sentido de averiguar os procedimentos de fiscalização adotados pelo auditor.

Blitze

Sobre a fiscalização no transporte de mercadorias no Estado de Sergipe, a superintendente de Gestão Tributária da Secretaria da Fazenda, Eliana Maria Fonseca Brasil, explica que nas blitze a abordagem é um procedimento padrão realizado nas estradas como forma de coibir a sonegação fiscal. “Caso haja suspeita ou indício de irregularidade, a viatura – devidamente caracterizada – sinaliza para que o veículo em suspeição pare.

No caso de resistência à ordem de parada, a viatura segue para a abordagem ostensiva, que prevê a ordem imediata de parada, inclusive com o uso da sirene e das luzes de advertência (giroflez). Em situações mais extremadas de resistência e hostilidade ao cumprimento da ordem, são recomendados disparos nos pneus, forçando assim que o veículo efetue a parada. Estas ações são sempre realizadas com a interveniência da Companhia Fazendária, a quem compete as ações policiais”, explicou.

Comentários