Déda forçado a uma reforma no secretariado

0

Embora não seja, talvez, o seu desejo, o prefeito Marcelo Déda vê-se forçado a fazer uma profunda reforma no seu Secretariado. É que, pelo menos cinco dos ocupantes de pasta do primeiro escalão, vão ser candidatos a deputado – estadual ou federal – não podendo continuar na administração depois do próximo dia 6 de abril. Devem deixar seus cargos a professora Ana Lúcia, da Secretaria de Educação; Conceição, da Secretaria de Ação Social; Sílvio Santos, da Secretaria de Orçamento Participativo; Henrique Luduvice, atual presidente da SMTT; e João Francisco, presidente da Funcaju. Mas a escolha dos substitutos – alguns temporários – ainda não foi definida. Diz-se que tão logo passada a eleição, os renunciantes de agora voltam aos cargos. Talvez por isso mesmo o prefeito opte por deixar no cargo realmente alguns interinos.

Comentários