Debate sobre a cultura e a estima

0

A propósito do lançamento do primeiro curta sergipano filmado em 35mm., “Lampião Revisitado”, na manhã de sábado, perante um público que lotou a sala 3 do Moviecom no Rio Mar, ocorreu um debate sobre a cultura sergipana. O filme enseja o debate porque no fundo é um manifesto sobre a anti-sergipanidade e o descaso que a Cultura sempre foi relegada. Chamou-se atenção para o fato de que o tema do filme não seria muito localizado para obter exibições fora do Estado, mas o diretor do filme, Zoroastro Sant´Anna é partidário da tese de Dostoievsky: fale de sua aldeia e terás repercussão internacional. Um dos espectadores, e participantes do debate, Carlos Rios, encheu a sala de críticas a atuação da Secretaria de Cultura – José Carlos Teixeira estava presente, mas não reagiu a nenhuma das críticas – e protestou pelo fato de ser proibido o acesso de pessoas com bermudas e chinelões ao Teatro Tobias Barreto. Por defender estas medidas, o ator Antônio Leite, que está notável no filme, recebeu uma senhora vaia e, como protesto, muitos espectadores se retiraram da sala. Leite não merecia esta reação, mas deve entendê-la como uma reação às posições dúbias da Secretaria de Cultura.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais