Defesa Civil faz balanço das chuvas em Sergipe

0

Diversas pessoas tiveram suas casas alagadas

A grande quantidade de chuvas que ocorreu neste fim de semana, dias 9 e 10, provocou o alagamento de muitas casas em diversos pontos do Estado e de duas mortes. Maruim, São Cristóvão, Estância e Aracaju tiveram muitas famílias desabrigadas, sendo que essas duas últimas registraram óbitos decorrentes do temporal. De acordo com a Defesa Civil do Estado, o municipio estanciano foi o mais atingido pelos alagamentos.

“250 pessoas foram afetadas na cidade, mas estes números são parciais. Nesta manhã a Assistência de Social do município visitará a área rural, pois também foi bastante atingida”, diz a secretária de Assistência Civil de Estância, Hélia Pinto.

Trecho da BR-101 ficou interditado
Na madrugada de sábado para domingo, 17 casas em Estância desabaram e mais 80 famílias ficaram desabrigadas após terem suas casas alagadas. “Estas famílias também perderam tudo e estão em abrigos cedidos pela prefeitura. Oito carros foram submersos, cinco postes de energia caíram e cabeceira que ligava a BR ao bairro Bonfim foi arrastada“, informa a secretária, acrescentando que o quadro levou o prefeito  declarar Estado de Emergência. 

De acordo com o coordenado interino da Defesa Civil , Alexandre Jose Alves Silva, um fazendeiro de 50 anos teve seu carro arrastado pela correnteza quando saía de sua fazenda e

Ponto que era marco Histórico da Cidade foi destruído (Fotos cedidas: Acesso.net)
morreu afogado.  “Foram duas mortes, uma em Estância e uma em Aracaju, de uma menina caiu num córrego no 18 do forte”, explica.

Aracaju

Na capital, diversos bairros foram alagados, mas a atenção da Defesa Civil foram para os pontos críticos . “No Santa Maria uma casa desabou e retiramos a família que foi para o abrigo Acolher da Prefeitura de Aracaju, no Porto Dantas também houve alagamento e precisamos  acionar  a Emurb  para limpar a alguns canais e possibilitar escoar as águas da chuvas, no Alto da Jaqueira, num lugar chamado Bico da Caçola, 

Três bares foram inundados na cidade
aconteceu um desabamento que atingiu cinco residências. Estas famílias ficaram desalojadas, mas alguns proprietários não quiseram sair de suas casas”, completa.

São Cristóvão

O rio Pamaropama subiu na madrugada de domingo e cerca de 220 famílias foram atingidas. Além da rua Beira Mar, que fica à frente do rio, as chuvas também atingiram a avenida e as ruas Graccho Cardoso e Jardins. “As casas foram alagadas de 12h de sábado até umas 2h da manhã, com o rio subindo um metro. Depois que as chuvas diminuíram foi escoando”, diz o capitão.

Cenário de destruição causado pela chuva
Maruim

Mesmo com monitoramento das chuvas feito pela  prefeitura de Maruim, a cidade teve prejuízo financeiro. O rio Ganhamoroba aumentou a sua vazão e afetou 430 residências e muitos estabelecimento comerciais. “Com o monitoramento foi evitado danos maiores. As famílias que moram nas áreas de risco foram tiradas. O rio subiu , mas desceu logo. Não houve desabamentos”, diz.

Para solicitar ajuda da Defesa Civil é preciso ligar para o telefone (79) 8162 1124. Ainda nesta segunda, 11, o Portal Infonet traz outras informações. Uma equipe de reportagem já está percorrendo o interior do estado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais