Defesa Civil faz vistoria em prédios no 17 de Março

0
A Defesa Civil do município esteve vistoriando o local com os moradores (Fotos: Portal Infonet)

A Defesa Civil do Município retornou na manhã desta quinta-feira, 17, aos prédios do Conjunto 17 de Março, no intuito de vistoriar os imóveis. A visita foi para averiguar a situação da estrutura das unidades que segundo os moradores, estão em péssimas condições e foram entregues há mais de dois anos, mas sem rede de esgoto.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil do município, Reginaldo Moura, as rachaduras não representam risco de desabamento. “Fizemos o registro fotográfico e e anotações. Entramos em contato com a Emurb. Tem prédios com algumas anomalias por conta de infiltrações e da rede de esgoto, mas não há perigo de desabamento”, afirma.

A representante do Conselho das Associações de Moradores dos Bairros Aeroporto e Zona de Expansão de Aracaju (Conbase), Karina Drummond, diz que os moradores já ganharam uma liminar para que ocorra a realização das obras de esgotamento e drenagem no local, sendo que ainda existe a necessidade de medidas de reparos significativos para a recuperação da parte estrutural dos imóveis.

Moradores apreensivos

Segundo a representante dos moradores Maria Eurides Santos Neto, as famílias já não sabem mais o que fazer. “O prédio está em péssimas condições, com rachaduras, sem rede de esgoto e sem estrutura. Além dessa situação, convivemos com as crianças com micoses e doentes”, afirma.

Moradores estão apreensivos 

Moradores afirmam que prédios estão infraestrutura 

Sem saber o que fazer, a moradora Maria Pureza Santana Santos, conta que o caso é mais agravante na sua residência. “Aqui a infiltração é muita. Um mau-cheiro que é de morrer. Eu nem abro a janela por conta dos mosquitos, as paredes estão caindo e  eu não sei o que fazer", informa.

Município

A Prefeitura de Aracaju já havia encaminhado uma nota ao Portal Infonet sobre a questão e garantiu que as obras terão início no próximo mês de março. Confira a nota:

"Existem duas situações distintas no bairro 17 de Março. Uma é a infraestrutura das casas, que compreende a implantação de redes de esgoto e água, além da pavimentação do seu entorno. A obra já está licitada e ainda não foi iniciada porque o município estava aguardando a licença ambiental, que já foi entregue pela Adema. Com essa pendência solucionada, as obras, que somam um investimento de R$ 13 milhões, terão início no mês de março. A outra situação é dos prédios. A Emurb está finalizando o processo licitatório para contratar a empresa que fará a recuperação de sua estrutura física e interligará o sistema de esgoto à rede da Deso existente no local. Serão investidos pouco mais de R$ 2 milhões nessa obra, que terá início na primeira quinzena de março."

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais