Deficiente mental inicia incêndio dentro de casa

0

Casal conta que incidentes envolvendo Beto e Dida são constantes
Na manhã desta sexta-feira, 30, entre as ruas Mato Grosso e Barra dos Coqueiros um residente local com problemas mentais, iniciou o incêndio dentro de sua própria casa. Apesar da gravidade da ação, o incêndio não chegou a se alastrar e foi logo contido. Não houve vítimas.

Conhecido como Beto, o morador do local, vêm há anos amedrontando seus vizinhos no bairro Siqueira Campus. Eles contam que Beto tem o hábito de catar lixo nas ruas, encher um latão e por fogo. Segundo comerciantes locais ele e a irmã, também doente mental, são motivo de confusão constante no bairro.

O casal Adilma Barbosa e Gedinaldo Oliveira, são donos de um estabelecimento comercial na rua onde mora Beto e contam sobre suas atitudes. “Ele tem mania de por fogo em lixo. Já não é a primeira vez que isso acontece. Ele não se trata, seus pais já morreram e ele mora sozinho. Quando ele faz coisas desse tipo nós chamamos o SAMU eles vêm dão uma injeção nele e liberam. Não temos sossego”, reclamam.

Caps do Siqueira atende a um dos irmãos
Mas não é apenas Beto que coloca medo nos vizinhos, sua irmã, conhecida como Dida, ameaça com uma faca qualquer um que passe em sua calçada. “Tem quatro anos que estamos aqui e sempre foi assim. Quem passa pela calçada dela ela vai em cima”, comenta Adilma.

Há um quarteirão da casa dos irmãos Beto e Dida, fica uma unidade de atendimento do CAPS (Centro de Apoio Psicossocial). Segundo a Coordenadora da unidade, Célia Maria de Lima, apenas a irmã faz tratamento no local.  “Dida quando está sob tratamento fica tranqüila, mas às vezes ela para de tomar os medicamentos. As crises vem quando ela acha que já está boa e para de se medicar. Beto não é nosso paciente”, explica Célia.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais