Delegada afirma que ossada não pertence à Débora Mirach

0
Débora Mirach está desaparecida desde o dia 12 de dezembro de 2013 (Foto: Arquivo Pessoal)

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) segue investigando o caso do desaparecimento da universitária Débora Mirachi. Já se vão quase nove meses que a jovem está desaparecida e não há qualquer indício do paradeiro de Débora.

O caso está sendo investigado pela delegada Thereza Simony que afirma que até o momento as diligências continuam. “As investigações continuam, o caso está em aberto e não surgiu nada de novo. Volta e meia se faz diligencias, mas nada do corpo ser encontrado. Com isso, estamos dando prosseguimento a outros casos também, já que todos são importantes”, afirma.

A delegada acrescenta ainda que a ossada encontrada algum tempo após o desaparecimento da jovem, não é de Débora. “Fizemos exame de DNA com material da família, mas o corpo não era dela. Como o corpo não foi encontrado, não acreditamos em homicídio, já que ela pode estar viva”, acredita a delegada.

Qualquer informação sobre o paradeiro de Débora Mirachi pode ser passado a polícia pelo 181 [Polícia Civil].

Relembre

A estudante do curso de Direito, Débora Mirachi, desapareceu no dia 12 de dezembro de 2013. No dia 13, o carro dela [um Crossfox] foi encontrado no final da rodovia José Sarney, trancado e com todos os pertences, inclusive os documentos e os cartões de crédito.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais