Delegada-geral não descarta mais envolvidos em morte de secretário

0
Rauan Stefani fazia uma refeição em um restaurante local quando foi atacado. (Foto: Arquivo Pessoal)

A delegada-geral da Polícia Civil do Estado de Sergipe, Katarina Feitosa, prestou coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, 29, e falou sobre as investigações acerca da morte do secretário de Assuntos Institucionais e Defesa Social de Itabaiana, Rauan Stefani Santos Santana, ocorrida no dia 6 de junho deste ano. No último sábado, o primeiro acusado de envolvimento na morte foi detido no Estado do Tocantins.

De acordo com Katarina Feitosa, as investigações ainda estão em andamento e a possibilidade de participação de outras pessoas no crime não está descartada. “Os detalhes de motivações e de mandantes não podemos passar por enquanto porque as investigações ainda estão em andamento. O ‘Ercinho’ acabou de ser preso e está em deslocamento para o Estado de Sergipe. Aqui sim, ele será interrogado e nós conseguiremos elucidar e fechar alguns pontos da investigação”, destacou Katarina.

Segundo ela, as investigações foram comandadas pelo Centro de Operações Policiais Especiais (Cope) e a Delegacia de Itabaiana, que efetuaram uma força-tarefa composta por policiais civis, militares, delegados e escrivães com o intuito de chegar ao principal acusado, identificado como Edson Alcântara Santana, 33 anos, mais conhecido como Ercinho.

“Conseguimos chegar ao autor do crime, que foi preso em Tocantins por uma equipe mista, de policiais civis, liderados pelo delegado Dernival Eloy, e de policiais militares, comandados pelo coronel Ribeiro, além do apoio que tivemos das polícias de São Paulo e Tocantins.”, complementou a delegada-geral.

por Daniel Rezende

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais