Delegado investiga hipótese de ritual

0

Crime pode ter ligação com algum tipo de ritual (Foto: Arquivo Infonet)
O delegado do Departamento de Homicídio e Proteção a Pessoa (DHPP) André Gouveia, que investiga a morte da mulher que foi encontrada nua, amarrada, esfaqueada e queimada em São Cristóvão na manhã de quarta-feira, 22, não descarta a possibilidade de a vítima ter sido parte de algum tipo de ritual.

De acordo com o delegado, os levantamentos feitos pelo Instituto Médico Legal (IML) contribuíram para essa hipótese. “Estamos trabalhando com essa possibilidade também, já que encontramos nas proximidades do local alguns objetos que podem ter sido usados durante o crime”, relata o delegado.

Ainda de acordo com o André Gouveia, o trabalho está sendo feito no sentido de identificar a vítima. “Nós ainda não conseguimos avançar nesse sentido, mas o trabalho está sendo realizado”, finaliza.

Por Alcione Martins

Comentários