Denarc: foragidos da polícia são presos

0

Silvânia e Bob Esponja foram presos por policiais do Denarc
Dois mandados de prisão foram cumpridos por policiais do Departamento de Narcótico (Denarc), contra dois procurados da justiça.

De acordo com informações, um traficante identificado como Antônio Marcos Perreira, vulgo “Bob Esponja”, condenado pela justiça a seis anos de reclusão, foi preso na tarde de quarta-feira, 13, nas imediações da ponte que liga Aracaju a Barra dos Coqueiros.

As informações dão conta de que o acusado estava sendo seguido por policiais do Denarc quando acabou sendo preso ao descer de um veículo modelo Celta, de cor prata, e conduzido até a delegacia, onde permanece à disposição da justiça.

Antônio Marcos foi condenado pela justiça a seis anos de reclusão por ter sido preso em novembro de 2008 com seis quilos de crack comprados por R$35 mil e transportado embaixo do banco do seu veículo. Além do flagrante sofrido em 2008, Bob Esponja ainda possuía ligações com outros traficantes que também já foram presos, conhecidos como Gigante, Zé Bahia, Jefinho E Rivonaldo.

Outra Prisão

Já na tarde de quinta-feira, 14, policiais do Denarc conseguiram localizar a foragida da justiça, identificada como Silvania Silva Santos, conhecida como “Magá”.

De acordo com as informações do Departamento de Narcótico, Silviana, que é acusada de organizar a compra e a venda de drogas na região do Pantanal, foi encontrada em uma residência alugada naquela localidade e já foi encaminhada para o presídio feminino.

Segundo informações a acusada era auxiliada por outras duas mulheres que também foram presas por policiais do Denarc, identificadas como Maria Cláudia,32 anos e Sidilânia Correia, 27 anos, em 7 de abril deste ano, com 1.200g de crack (17 pedrinhas embaladas), além de 50 g de maconha, 1 balança de precisão, seis munições de de um revólver calibre 38, 10 celulares, uma caderneta com anotações, lâminas e vários sacos plásticos pequenos.

Na ocasião Sidilânia foi quem comprou cerca de 5 kg de crack em Paulo Afonso, no estado da Bahia, com os contatos e orientações de Silviana. Já Cláudia foi presa, porque  recebia valores de Silviana para alugar um local, onde a droga era armazenada.Segundo as informações, todas as três acusadas eram esposas de presidiários.

Com informações da SSP

Comentários