Denúncia leva a apreensão de 23 animais silvestres na Grande Aracaju

0
Depois que os animais foram resgatados, as condições de saúde foram avaliadas pelos veterinários (Foto: Sedurbs)

Uma equipe técnica da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) apreendeu, na quarta-feira, 30,  23 animais silvestres, entre aves e répteis,  que estavam em cativeiro em residências nas cidades de Aracaju e Nossa Senhora do Socorro. Durante ação, foram identificados espécimes como: azulão, canário da terra, papa capim, cardeal, tico-tico, sanhaço, pássaro preto, viuvinho, trinca-ferro e jabuti.

Aline Borba, bióloga e técnica da Adema, que fez parte da operação, ressalta que a manutenção de animais silvestres em cativeiro sem autorização do órgão ambiental competente, é crime ambiental. “Àquelas pessoas que desejam criar animais silvestres, devem comprar esses de criadores comerciais cadastrados. Neste caso de hoje, foi lavrado um termo de apreensão e auto de infração”, explicou.

Depois que os animais foram resgatados, as condições de saúde foram avaliadas pelos veterinários e posteriormente eles foram destinados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama. Os que apresentaram condições favoráveis à soltura, serão libertados em uma área de proteção ambiental com vegetação densa de acordo com a ocorrência de cada espécie.

A bióloga ressalta, ainda, que quem desejar denunciar ou entregar animais silvestres que estão em cativeiro, domicílios e afins pode ligar para o número 3198-7150, de segunda a sexta-feira, das 10h às 13h. Os técnicos vão realizar uma triagem para averiguar a situação.

A sede da Adema fica na Rua Vila Cristina, 1051, Bairro 13 de julho, em Aracaju.

Fonte: ASN

Comentários