Denúncias levam agentes civis de Itabaiana a prenderem traficante

0

Há cerca de um mês a Delegacia Regional do município de Itabaiana, através da sua divisão de combate ao narcotráfico, iniciou uma investigação no sentido de apurar três denúncias anônimas oriundas do Disque Denúncia da Polícia Civil (181), que davam conta do tráfico de entorpecentes (crack) comandado por um homem conhecido como “Valmir Galego”. Segundo as denúncias, o investigado estaria traficando crack na sua casa situada na rua do Cemitério, bairro Campo Grande.

Através de levantamentos os agentes confirmaram a prática ilegal. “Confirmamos o comércio ilegal com o uso da técnica de Ação Controlada, onde a prisão do suspeito é postergada até a colheita de prova robusta ao longo da investigação. Durante o período, diversas quantidades de droga foram apreendidas mediante ação disfarçada de agentes policiais. Ainda, descobrimos que o fornecedor de drogas para Valmir se tratava do indivíduo de alcunha Paulo Barbudo, morador da rua Manoel Alves Ferreira, centro do município”, explicou o delegado Hugo Leonardo.

A partir daí foi representada a busca e apreensão nos dois endereços, e de posse destes mandados e dos de prisão temporária dos suspeitos foi realizada uma operação policial na manhã desta sexta-feira, 5. José Valmir de Jesus, o “Valmir Galego”, foi preso em casa, onde foi apreendida a quantia de R$ 650,00 em notas de diversos valores. Na Delegacia, sua companheira confirmou em depoimento o tráfico de crack realizado por ele. Já “Paulo Barbudo” não foi encontrado, mas no local foram apreendidas 24 caixas lacradas de água sanitária, produto de licitude questionável por não haver comércio no local e também não existir nota fiscal do material.

Fonte: Ascom/SSP

Comentários