Desabamento: MPE aguarda conclusão de inquérito policial

0

Delegado Valter Simas (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Após o desabamento de um prédio de sua propriedade, localizado na Coroa do Meio, o dono do edifício será ouvido nesta semana pela polícia. A construção desabou no último sábado, 19, soterrando quatro pessoas da mesma família. Segundo Crea, o edifício não tinha engenheiro e não estava autorizada a construção de um edifício de cinco andares. Previsão para conclusão do laudo das causas do desabamento é de 45 dias.

No Ministério Público Estadual (MPE), a informação é de que o órgão deve seguir os trâmites e aguardar que o inquérito policial seja concluído. Até o momento, segundo informações da assessoria do MPE, nenhum documento chegou ao órgão.

De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Valter Simas, o advogado do proprietário da construção entrou em contato com a Delegacia de Turismo para agendar o horário do depoimento. “Nós vamos ouvi-lo em breve. O advogado dele nos procurou e vamos agendar um horário para que seja prestado o depoimento”, afirma.

Questionado sobre a identidade do advogado, o delegado informou que o mesmo solicitou anonimato.

CREA

De acordo com informações do presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), Jorge Silveira, uma equipe já está sendo montada para periciar o local do desabamento. “O próximo passo é montarmos uma equipe para começar uma perícia no local. O trabalho será feito com a participação do CREA, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e Secretaria de Segurança Pública (SSP)”, explica.

Silveira destaca ainda, que o laudo será montado em conjunto e encaminhado ao delegado Valter Simas. “O fato é que ocorreu negligência, mas isso ainda será apurado após as vistorias para da perícia, que deve ficar pronta em 45 dias, pois requer tempo. Nós vamos ouvir o profissional e verificar se houve erro na execução”, diz.

Por Eliene Andrade

Comentários