Desarticulada quadrilha que furtava gado em Lagarto

0

Foto: Divulgação Polícia Civil
Na madrugada desta terça-feira, 30 de março, policiais civis da Delegacia Regional de Lagarto, com o auxílio da COPCI e do COPE, sob a coordenação dos Delegados Jonathas Evangelista, Hildemar Rios e Roberta Fortes, prenderam três integrantes de uma quadrilha que vinha furtando gado no município.

Dando cumprimento a mandados de prisão preventiva expedidos pela Vara Criminal de Lagarto, logo nas primeiras horas da manhã, a polícia efetuou as prisões de Cristiano dos Santos Barreto, conhecido como “Paulista”, 24 anos, Everton Santos de Menezes, vulgo “Negão Evis”, 24 anos, e José domingos Farias dos Santos, vulgo “Jegue”, de 33 anos, que foram capturados em suas casas no bairro Matinha, em Lagarto, registrando-se que na casa de Paulista os policiais encontraram um pé de maconha com aproximadamente um metro de altura.

Além desses, também integrava o grupo o indivíduo de nome Edivaldo Seixas dos Santos, conhecido como “Gaguinho”, que já se encontrava preso pela prática de outros furtos e roubos na cidade.

A quadrilha vinha agindo em propriedades rurais de Lagarto há alguns meses, e tinha por hábito matar os animais na própria propriedade furtada, sempre no período noturno e durante a madrugada.

Segundo a polícia, os trabalhos tiveram início após serem furtados alguns animais da propriedade do Sr. José Silva Fontes, porém, no curso das investigações foram identificadas diversas outras vítimas, que apesar de terem sido furtadas não tinham registrado o fato na Delegacia.

De acordo com os Delegados Hildemar Rios e Roberta Fortes, da Delegacia de Lagarto, o grupo vinha atuando há alguns meses no município, e lesou uma grande quantidade de criadores de gado, sendo que de acordo com os Delegados, “um dos presos confessou ter furtado mais de cinqüenta cabeças de gado nos últimos meses em Lagarto”.

As prisões já foram comunicadas à Vara Criminal de Lagarto, e os investigados permanecerão custodiados em unidades da Polícia Civil, à disposição da Justiça.

Por fim, os Delegados destacam que outros integrantes da quadrilha já foram identificados e deverão ser presos nos próximos dias, sendo que além deles, os receptadores compravam a carne oriunda do gado furtado, que, acrescente-se, era abatida sem que fossem observadas as exigências sanitárias previstas na legislação, também serão responsabilizados.

Fonte: Ascom SSP

Comentários