Depois de 15 dias, Deso desvia rede para atender população do Lamarão

0
A Companhia de Saneamento de Sergipe ainda não identificou a causa do problema (Foto: Thiago Santana)

Há 15 dias sem água nas torneiras, a população do bairro Lamarão continua enfrentando as consequências da situação. Segundo informações de moradores, somente na manhã desta sexta-feira, 12, algumas casas voltaram a ser abastecidas mas a corrente da água ainda era fraca. A Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) ainda não identificou a causa da irregularidade e fará um desvio de outra rede de água para suprir as necessidades da população enquanto o problema não é resolvido.

A população afirma que a falta de água é comum na região, principalmente nas casas que ficam perto da

A moradora Gleide Lima afirma que a falta de água é frequente na região (Foto: Infonet)

avenida Paulo Figueiredo, como é o caso da moradia da cuidadora de idosos Gleide Santos. “Hoje tem água nas torneiras, mas ficamos mais de dez dias sem água. Passamos a última semana buscando água no ‘carro-pipa’… ele ficava na avenida e a gente ia encher os baldes”, conta.

Além de prejudicar os moradores, o problema também trouxe consequências para os estabelecimentos comerciais. Embora grande parte das lojas possuam caixas d’água, não há água suficiente para que permaneçam abastecidas e as atividades dos trabalhadores precisaram ser pausadas. Num estabelecimento que fica na avenida principal, a limpeza diária das gaiolas que comportam animais deixou de acontecer.

A gerente Elisabeth da Silva conta que seu estabelecimento comercial fica sem água durante o dia inteiro (Foto: Infonet)

Segundo Elisabeth Silva, gerente do local, durante todo o horário comercial não havia água.

A assessoria de comunicação da Deso informa que uma equipe esteve no local para analisar a situação e que ainda não foi possível detectar o motivo do transtorno; os técnicos permanecem no local com a análise durante a tarde de hoje. Segundo a Companhia o abastecimento não afeta o bairro inteiro e, para minimizar os transtornos causados pelo problema, uma outra rede, que passa próxima do local, está sendo desviada para a região afetada enquanto os serviços estão sendo executados.

Por Juliana Melo 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais