Deso: Moradores reclamam da qualidade da água

0

(Foto: Arquivo Infonet)
Moradores da rua Sônia Alves Lopes, no bairro Coroa do Meio, têm reclamado constantemente da água fornecida pela Deso às casas da região. O caso chegou ao Ministério Público Estadual (MPE), e seria discutido na manhã desta quarta-feira, 18, em audiência conduzida pela promotora de Justiça Euza Missano. A audiência, no entanto, foi remarcada. Segundo a professora universitária e moradora da localidade, Susana Lalic, a água que chega às torneiras de sua casa apresenta um aspecto barrento e mancha roupas, entope chuveiros, dentre outros transtornos.

A professora afirma que faz reclamações freqüentes à Deso e que, logo após comunicar a empresa, o problema chega a ser resolvido, mas por poucos dias. “Depois volta tudo novamente. Há três anos moro nesta casa, e são três anos reclamando da qualidade da água. Tenho que limpar a caixa d´água com bastante freqüência. Minhas roupas mancham, os chuveiros entopem, dentre outros problemas. Só cozinho com água mineral, e minha conta da Deso vem um absurdo todos os meses, pois tenho que ficar renovando a água a todo instante”, relata Lalic.

Moradora mostra uma camisa manchada pela água fornecida
O engenheiro da Deso, José Hunald de Carvalho Júnior, admite a existência do problema e explica o que o ocasiona. “A casa dela fica no final de distribuição da Estação de Tratamento de Água da Cabrita, responsável pelo abastecimento de toda a Zona Sul da cidade, e a água que chega a esse local vem acumulada dos produtos químicos do processo de tratamento. A água não sai da estação de tratamento com essa coloração”, explica Hunald.

Segundo ele, “descargas” freqüentes da água no final da rede de distribuição ajudariam a resolver o problema. “A descarga ajuda a renovar a água, que passa a chegar à rua Sônia Alves Lopes sem problemas de coloração. Além dessa, existe outra solução que seria interligar os pontos finais da rede de distribuição. De qualquer forma, a equipe da Deso fará um estudo do caso e discutirá o que vai ser feito para resolver o problema de forma permanente”, assegura o engenheiro.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais