Desvio milionário na Petrobras leva pai e filho à prisão

0

Carlos Estevan de Brito, funcionário de carreira da Petrobras, foi preso na manhã desta quarta-feira, 9, em Aracaju, acusado de desviar material da petrolífera. Seu filho, Carlos Henrique Brito, também foi detido sob acusação de ser comparsa nos atos ilícitos do pai.

Segundo a delegacia da cidade de Carmopólis, responsável pelos casos envolvendo o pólo da Petrobras, a diretoria da estatal já havia alertado a polícia sobre o desvio e o próprio setor de investigações da companhia apurou suspeita. Todo o esquema foi desmontado hoje por policiais civis comandados pelo delegado Lênio Augusto Carvalho.

“Na manhã de hoje o Carlos Estevan determinou que alguns funcionários levassem seis brocas para a casa de seu pai, no conjunto Bugio, em Aracaju. Montamos campana, prendemos todos, mas depois os liberamos levando apenas o Carlos Estevan e o Carlos Henrique para a delegacia”, conta o delegado. O petroleiro exercia o cargo de supervisor da área de montagem e equipamentos da empresa em Carmópolis.

Os objetos que seriam furtados hoje custam R$ 180 mil. Estima-se que este supervisor já tenha gerado um prejuízo superior a R$ 1 milhão em desvio de materiais, de acordo com a polícia. Pai e filho estão na mesma cela na delegacia de Carmopólis onde aguardarão decisão judicial.

Comentários