Dia Mundial Sem Carro incentiva mudanças de hábitos

0
Rua João Pessoa será exclusiva para pedestres (Foto: arquivo Portal Infonet)

Nessa sexta-feira, 22, será comemorado o Dia Mundial sem Carro. Além de influenciar positivamente a mobilidade urbana e o meio ambiente, não usar o veículo pode representar benefícios para a saúde, de acordo com a organização não governamental (ONG) Ciclo Urbano. Ir de bicicleta, à pé e de transporte coletivo são alternativas para deixar o carro em casa.

De acordo com ONG, os meios para substituir os carros dependerá dos destinos. “Para as curtas distâncias, é conveniente experimentar ir a pé. Para distâncias médias, com cerca de 3 a 9 km, a bicicleta é ideal e, em maiores, os ônibus ou outros transportes coletivos. Mas no dia Mundial sem Carro a bicicleta é vista como a melhor opção para suprir as necessidades que o automóvel atende nas cidades, pela sua praticidade e tornar a viagem mais rápida”, afirmou a presidente da ONG Sayuri Dantas.

“Queremos conscientizar a população de que, por mais que o carro seja mobilidade, ele também é um vilão para a mobilidade urbana. Quando não usamos carro liberamos menos poluentes nas ruas, além de adotar hábitos bons para a saúde. O grande problema do carro é que nós muitas vezes temos que percorrer uma pequena distância, mas fazemos questão de ir com ele e essa dependência acaba prejudicando a mobilidade”, diz o coordenador de trânsito da SMTT Jorge Conceição.

Benefícios da Bike

A bicicleta proporciona inúmeros benefícios à saúde das pessoas e do planeta. Sayuri Dantas e Fabiana Droppa, diretora financeira da ONG:

– Coloca o corpo em movimento,  queima calorias extras, fortalece músculos, articulações, melhora a respiração e circulação, libera toxinas;
– É bom para a saúde mental, combate ansiedade, depressão e medos por fazer o corpo produzir hormônios que causam bem estar. E estimula a criatividade;
– A bicicleta não emite gases e partículas poluidoras da atmosfera;
– Não precisa de recursos naturais para combustível;
– Não faz barulho;
– Não compromete a circulação das outras pessoas, entre outros.

Carona Amiga

Um dos meios de evitar usar o carro todos os dias é a carona. De acordo com a Ciclo Urbano, a ideia otimiza o uso do veículo, utiliza a capacidade de lotação de cada automóvel e ajuda a evitar que outros circulem pelo espaço levando poucas pessoas. “Em média cada carro em Aracaju serve apenas para carregar 1,5 pessoas, logo, com base nessa média, a quantidade de pessoas em 10 carros completam a capacidade de 3”, informa Dantas. Conversar com pessoas próximas e colegas de trabalho são os primeiros passos para combinar um cronograma de caronas.

O carro é um vilão?

O coordenador de trânsito da SMTT considera o carro herói e vilão. “Ao mesmo tempo que ele vem para ajudar a resolver muitos problemas de locomoção, deixa as pessoas dependentes e isso o torna amigo e vilão”, opina Conceição.

Já a Ciclo Urbano diz que o problema está na distribuição das vias. “O carro por si não é um vilão, é uma invenção ótima para ajudar as pessoas no carregamento de cargas e ajudá-las a alcançar grandes distâncias, o problema do carro está na maneira de como é usado e como a divisão das ruas é desigual, pois cerca de 80% do espaço viário nas cidades é dedicado aos veículos motorizados, e 20% atende a mobilidade ativa (bicicleta, a pé) e ao transporte público contam com pouca infraestrutura”, ressalta Sayuri Dantas.

Para ambos, o Dia Mundial Sem Carro é uma forma de ver experimentar a cidade, vê-la com outros olhos e exercer a cidadania.

Ações

Na sexta-feira a Secretaria Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) realizará ações na rua João Pessoa, em frente ao antigo Hotel Palace, no centro de Aracaju. O trecho será fechado para veículos e usado exclusivamente para pedestres. A ação visa conscientizar a população acerca da importância da mobilidade urbana como palestras, teatros e ações de paisagismo. No domingo, 24, um passeio ciclístico para encerrar a Semana.

Por Jéssica França

Comentários