Dnit construirá passarelas em vários trechos das BRs

0
Manifestação provoca grande congestionamento e transtornos na BR 101 (Foto: Arquivo Portal Infonet)

A Superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) vai cobrar dos manifestantes os custos que estão sendo investidos para recuperar parte da pista da BR 101, na altura do km 76, no povoado Pau Ferro, em Maruim. Parte da pista foi danificada no sábado, 8, durante manifestação de moradores em protesto ao elevado número de acidentes com mortes ocorridos naquele trecho.

De acordo com informações do superintendente do Dnit, Otávio Soares, os responsáveis, que utilizaram picaretas para danificar a pista, serão identificados pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e, com base neste levantamento, todos os envolvidos serão responsabilizados para arcar com o ônus da recuperação da pista. “Assim que as pessoas forem identificadas, vamos abrir inquérito para responsabilizar todas as pessoas que danificaram o patrimônio público”, disse o superintendente.

Soares reconhece o perigo da pista, revelou ainda que as placas de sinalização que existiam no local foram roubadas por ação de vândalos e disse que o Dnit já adotou medidas para fazer a reposição de toda a sinalização para evitar os acidentes. No entanto, a solução só será alcançada, na ótica do superintendente, com a construção de passarela.

Segundo Soares, o Dnit possui um projeto para construção de 16 passarelas em diferentes trechos das BRs 101 e 235, que passam por obras de duplicação. Os projetos já foram contratados e deverão estar prontos nos próximos 90 dias, na perspectiva de colocá-los em prática até o final deste ano, segundo o superintendente.

O acidente

A manifestação começou na noite de sexta-feira, 7, logo após o atropelamento que matou a adolescente Susany Santos Paz, de 16 anos. Para o superintendente, houve excesso de velocidade da Van, que atropelou, assim também como ocorrência negligência da pedestre que teria descido de um transporte coletivo e passado pela frente do ônibus para atravessar a pista. De acordo com o Dnit, a Van que passava na pista desenvolvendo velocidade estimada de 120 km/h e acabou atropelando a garota.

Os manifestantes interditaram a pista, causando grandes transtornos. Para desobstruir a pista e assegurar o direito de ir e vir dos usuários da BR, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) acionou a equipe da Tropa de Choque da Polícia Militar, que usou gás lacrimogênio e bombas de efeito moral para dispersar os manifestantes. Na confusão, um homem saiu com ferimento em uma das pernas.

O trecho onde aconteceu o acidente está sendo duplicado, mas as obras seriam de responsabilidade do Exército, que acabou abandonando o trabalho, segundo informou o superintendente Otávio Soares. Como consequência, o Dnit assumiu a obra, realizou licitação e já está fazendo a duplicação do trecho, que tem extensão de 25 km, conforme informou o superintendente.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais