Dois acusados são indiciados por atentado em cavalgada

0
Felipe (de vermelho) é acusado de auxiliar na prática do crime e Talles (de azul) é apontado como o atirador

O delegado de Polícia Civil Allan Faustino concluiu o inquérito policial que investigou o atentado ocorrido durante a cavalgada realizada no domingo da semana passada, dia 11, na cidade de Estância, que culminou com a morte da adolescente Joice São Pedro dos Santos, 16, e deixou outras quatro pessoas feridas.

Neste inquérito, o delegado indiciou dois suspeitos: Felipe Victor dos Santos e Talles Henrique Silva Santos, que foram presos, atendendo mandados judiciais. O alvo do atentado seria um desafeto dos acusados, identificado como Abini Costa Freire, 23, que se encontrava na festa acompanhado por amigos.

Além da adolescente que morreu e de Abini Costa, que permanece internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse) em estado grave, também foram atingidos Evely Luany de Jesus, de 16 anos, Márcia Cristina dos Santos, de 43 e Tawana Tamiris Santos Silva, de 26 anos. 

Motivo fútil

Os acusados Felipe Victor dos Santos e Talles Henrique Silva Santos foram indiciados por homicídio e tentativa de homicídio com base no Código Penal. De acordo com o delegado, a desavença entre os dois grupos é antiga. No carnaval do ano passado, também em Estância, a briga entre eles culminou com o assassinato de Gilmar Menezes Guimarães, crime que teria sido cometido por Igor Alves, um amigo de Talles Henrique, que chegou a ser preso à época por este crime.

A partir daí, ocorreram sucessivas ameaças, culminando com o atentado do dia 11 deste mês na mesma cidade. “Uma briga por motivo fútil. Um se esbarrou no outro e houve tiros”, observou o delegado fazendo referência à confusão ocorrida no carnaval do ano passado. Nesta segunda-feira, 19, o delegado concedeu entrevista coletiva à imprensa para esclarecer a morte da adolescente Joice São Pedro.

Segundo o delegado, a adolescente não conhecia os jovens envolvidos na briga e teria sido realmente vítima de bala perdida, uma vez que o alvo seria efetivamente Abini Costa e o grupo dele, que estava na festa. Conforme as investigaçoes, Felipe teria auxiliado Talles Henrique na prática do crime, ocorrido no meio da multidão.  

Por Cássia Santana

Comentários