Dois homens atiram contra policiais e terminam mortos

0

Delegado investiga o caso (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na madrugada deste sábado,8, dois homens que estavam sendo procurados, reagiram a abordagem dos policiais no município de Simão Dias. Os homens identificados como Geovani Santana de Oliveira, 21 anos, e ‘Gueto’, de 17 anos, estavam sendo procurados pela tentativa de homicídio contra uma jovem de 17 anos. O fato foi mostrado pelo Portal Infonet.

De acordo com a polícia a vítima foi baleada após ter entrado com um reconhecimento de paternidade para que Geovani registrasse o filho de um mês. A adolescente que permanece internada no Hospital de Urgência e Emergência de Sergipe (Huse) teve um relacionamento amoroso com Geovani.

O delegado Fábio Pimentel que coordena a investigação afirma que segundo relatos da vítima quem efetuou os disparos foi ‘Gueto’. A polícia acredita que Geovani contratou ‘Gueto’ para matar a ex-companheira.

Nesta madrugada após abordagem da polícia em uma casa localizada no povoado Paracatu do Meio os dois homens atiraram contra a polícia. Houve troca de tiros e os dois foram socorridos, mas não resistiram aos ferimentos e faleceram.

O delegado ressalta que foram feitas buscas dentro de casa e foram encontrados dois revolveres calibre 32 e cocaína. “Eles estavam escondidos em uma casa de um parente de Geovani que fica vizinha à casa da avó dele. Além dos revolveres também achamos cocaína que eles estavam usando”, diz o delegado que investiga se ‘Gueto’ já tinha passagem pela polícia.

“O ‘Gueto’ morava em Salvador e foi trazido há 20 dias pelo Geovani para fazer roubos e assaltos na região. Ele estava sem documento de identificação por isso não conseguimos puxar a ficha dele”, conta Fábio Pimentel.

Na casa onde os homens estavam escondidos a polícia encontrou uma moto, modelo 300 de cor preta com a placa totalmente virada. Segundo o delegado a moto foi reconhecida por moradores da região como sendo o veículo utilizado em assaltos.

“O Geovani era de alta periculosidade, inclusive estava ameaçando os parentes para que não dissessem onde ele estava escondido. A avó e os tios tinham muito medo dele”, reafirma o delegado. Neste momento, os corpos estão sendo deslocados para o Instituto Médico Legal (IML) em Aracaju.

Por Kátia Susanna

Comentários