E o novo presidente da Emsetur é… – Ivan Valença

0

José Roberto à frente da Emsetur / Foto: Arquivo
Parece que desta vez vai. O governo do Estado já fez a publicação do edital convocando o conselho da Emsetur (Empresa Sergipana de Turismo) – aquela que foi transformada em autarquia e agora voltou a ser empresa – para a eleição da nova diretoria. Uma convocação já tinha sido feita no começo de janeiro, para reunião no dia 22 daquele mês.

Ocorre que o Governador Marcelo Déda mandou suspender a convocação porque, segundo se diz, não concordava com os nomes apresentados. Agora que já foi tudo devidamente acertado, o Governador Deda decidiu deixar dois órgãos na condução do turismo no Estado. Permanece a Secretaria de Turismo – com o ex-prefeito Gama à frente – implementando a política da área. Agora a Emsetur substitui a Superintendência, que vinha sendo dirigida pelo dr. Jorge Carvalho, na tarefa de fazer a promoção do Estado por aí afora.

E promoção bem que o Estado precisa, e com urgência, para atrair turistas. O novo presidente da Emsetur será o atual Secretário Adjunto, dr. José Roberto, um dos raros técnicos brasileiros com doutorado em Turismo. Para a Secretaria Adjunta deve ir o dr. Jorge Carvalho. Desde a recriação da Emsetur a Superintendência que vinha dirigindo acabou – e aí praticamente ele ficou desempregado. Tanto que estava indo muito pouco à Secretaria, mas sem conceder audiência à ninguém. 

Desafios

Alguns desafios aguardam o dr. José Roberto nesta nova Emsetur. O primeiro deles é restabelecer o plano de saúde dos servidores – o dr. Deda disse ao escriba que este é um item a se estudar com muito carinho, porque os servidores não querem perder o plano. Um outro é fazer com que a Emsetur gere receitas. O problema é que, embora tenha um patrimônio notável, a Emsetur não arrecada um tostão deles. É patrimônio da Emsetur a orla de Atalaia e a orla da Sarney.

Mas os bares ali instalados não pagam um centavo pela concessão. O antigo Cacique Chá, o Centro de Turismo, os Hotéis de Salgado e de Propriá, também são da Emsetur. Mas, ela não recebe um centavo por eles. Por fim, um terceiro desafio: promover Sergipe.

No carnaval de Salvador, por exemplo, ao contrário de outros anos, não havia uma só publicidade do Estado e do seu São João. Pois estamos já na metade de março e não há uma só peça pronta pelo São João. Nem programação. É preciso correr se quiser trazer turistas para cá…

Por Ivan Valença

Comentários