“É um psicopata”, diz delegado sobre Walace

0

É alguém irrecuperável, disse o delegado em coletiva de imprensa
“Ele é um psicopata frio, calculista e sanguinário”, declara o delegado Cleones Santos sobre Walace da Silva, durante a apresentação na manhã desta quarta-feira, 22. Walace é suspeito de estuprar e matar com requintes de crueldade a menina Fabiana de Jesus Santos, 10 anos, na cidade de Tobias Barreto. Ele foi preso na manhã de terça-feira, 21, na cidade baiana de Itapicuru, quando tentava se esconder da polícia.

Para o delegado responsável pela investigação, Cleones Santos, vários indícios levaram a polícia a suspeitar de Walace. “Todas as provas levam a ele. Walace foi o último a ser visto com a garota, e sequer foi ao enterro dela. Além de provas testemunhais, as provas no local também levam a crer que ele foi o autor do crime”, diz o delegado.

De acordo com Cleones, o suspeito, que costumava realizar rituais de macumba com animais, precisaria passar por três etapas para se tornar pai-de-santo. “Ele tinha que oferecer alimentos aos orixás, depois animais, e por último raspar a cabeça. O corpo da garota foi encontrado com os mesmos cortes que Walace fazia nos animais, e com a cabeça raspada”, afirma Cleones.

Segundo as investigações, o suspeito costumava provocar atos libidinosos contra as crianças da região. Isso reforça a tese de possível estupro praticado por Walace. “Ele é um maníaco sexual, se masturbava na frente de crianças sem o menor pudor. É sem dúvidas alguém irrecuperável”, acredita o delegado responsável pelas investigações.

Defesa

Walace da Silva aponta outra pessoa como autora do crime
Walace da Silva se defende das acusações. Ele diz que não costumava realizar macumba, e tampouco foi a última pessoa a ser vista com a menina. “Não matei Fabiana, e nunca mais tinha visto a menina, não posso ter sido o último a ser visto com ela. Também não faço macumba, só matava umas galinhas”, afirma Walace.

Ainda segundo ele, um amigo, a quem ele responsabiliza pelo crime, está solto. “O Pedro sabia exatamente onde o corpo da menina estava. Ele nos levou até lá. Até a irmã dela acredita que não fui eu”, diz o suspeito. O delegado afirmou que o rapaz conhecido por Pedro também foi investigado, mas que sua participação não foi confirmada.

Cleones Santos confirma que a irmã de Fabiana, que é casada há quatro anos com Walace, não acredita que ele tenha sido o autor do crime, e reforça: “Ela é tão psicopata quanto ele, por defendê-lo e acobertá-lo”.

Walace da Silva está detido no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), no bairro Orlando Dantas.

O caso

População de Tobias Barreto ficou revoltada e queria linchar o suspeito
A menina Fabiana desapareceu na terça-feira, 14, e seu corpo foi encontrado três dias depois, em estado de putrefação e com vários sinais de violência e estupro. O crime chocou a cidade de Tobias Barreto. A polícia começou a suspeitar de Walace, que era cunhado da vítima, quando ele não foi ao enterro da menina.

Os policiais, então, foram até a casa do suspeito para entregar uma intimação, mas ele conseguiu escapar mesmo após troca de tiros. Na manhã do dia seguinte, 21, Walace foi preso na cidade baiana de Itapicuru, onde se escondia na casa do avô.

Levado de volta a Tobias Barreto, Walace ficou poucas horas detido na delegacia da cidade, já que a população tentava invadir o local para linchá-lo. Ele foi levado à Lagarto, onde prestou depoimento, e ainda na tarde de terça-feira foi transferido para a capital.

Por Helmo Goes e Carla Sousa

Comentários