Edgard Menezes volta a ter detenção decretada pela PMSE

0
Edgard Menezes (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O vice-presidente da Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese), sargento Edgard Menezes deverá cumprir detenção de quatro dias em regime fechado no Grupamento Tático de Motos (Getam). Essa é a segunda vez no mês, que o militar recebe ordem de prisão, com o argumento de que descumpriu o Código Disciplinar da corporação.

Edgard Menezes cumpre licença médica de 30 dias, mesmo assim teve a prisão publicada no Boletim Geral da Polícia Militar de Sergipe, edição da última quarta-feira, 30.

“Desconheço que o policial esteja licenciado, mas confirmo a publicação da prisão de quatro dia no Getam. O sargento Edgard Menezes responde  a um procedimento administrativo de apuração de infração. Foi designado um oficial que constatou a transgressão, mediante Decreto 4.346”, destaca o capitão Charles Victor, da Polícia Militar de Sergipe.

De acordo ainda com ele, “o fato em si é por ter declarado por meio da imprensa, principalmente em sites de notícias, fatos da corporação, sem o direito, a autorização para fazer, criticando o comandante da instituição”.

No último dia 10 de abril de 2014, o sargento Edgard Menezes foi detido e levado para a Corregedoria de Polícia Militar em cumprimento a uma punição também de quatro dias, decorrente de processo disciplinar instaurado pelo Comando da Polícia Militar. Isso por ter enviado ofício aos deputados estaduais solicitando que fosse avisado da chegada de projetos à Assembleia Legislativa, referentes à Polícia Militar, que entendeu que a solicitação deveria ter sido feita apenas pelo Comando.

Já no dia 22 de março, Edgard Menezes, foi encaminhado à Corregedoria da Polícia Militar, sob acusação de abandonar o posto de trabalho para levar um documento à Amese. E foi solto um dia depois por força de um Habeas Corpus. Ele acredita estar havendo “perseguição”, desde que anunciou a pré-candidatura a deputado estadual.

Por Aldaci de Souza

Comentários