Eleição para desembargador não terá quorum

0

Henri Clay quer resolver impasse
Em reunião extraordinária realizada na noite desta quarta-feira, 5, o Conselho Seccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) decidiu que as próximas eleições para desembargador realizadas pela instituição não terá quorum. As últimas duas consultas, realizadas em dezembro de 2007 e em fevereiro passado, foram anuladas por falta de quorum.

 

“Por conveniência institucional, resolvemos que os seis mais votados serão os indicados”, explicou Henri Clay Andrade, presidente da OAB/SE. A diretoria do órgão irá se reunir ainda na noite desta quinta-feira, 6, para decidir a data da nova eleição. É provável que seja escolhido o dia 28 de março, a fim de que a lista siga para o Tribunal de Justiça ainda em março.

 

“Temos que resolver esse impasse, não interessa à Ordem que continue assim”, afirmou. Para Henri Clay, é importante que a OAB solucione esse problema e volte a se preocupar novamente com a defesa das prerrogativas dos advogados e os interesses da sociedade. A vaga que será ocupada por um advogado foi aberta no Tribunal de Justiça em agosto, após a aposentadoria do desembargador Pascol Nabuco. Desde então, outras três vagas foram abertas e já preenchidas por membros do judiciário.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais