Eleitores falam das expectativas com candidatos eleitos

0

Adelson diz que eleitos terão muita coisa para fazer (Fotos: Portal Infonet)
Após um pleito bastante movimentado em todo o Brasil, Sergipe não segue para o segundo turno nessas eleições 2010. Marcelo Déda (PT) foi reeleito para o governo do Estado com uma média de 323.354 votos. Eduardo Amorim (PSC) e Valadares (PSB) venceram para o Senado, além da eleição dos deputados estaduais e federais.

O Portal Infonet saiu às ruas do centro de Aracaju para saber o que os eleitores esperam dos candidatos eleitos.

O comerciante Adelson Filho espera que o quadro de governantes eleitos no último domingo terá muita coisa para fazer pela frente. “É difícil definir o que se esperar de cada candidato. Política é coisa boa, mas muita

Lucicleide aposta na saúde como prioridade da administração pública
gente acaba não sabendo administrar o cargo que exerce. Eu mesmo tenho muita confiança nos novos senadores que elegemos”, explica. Ele acrescenta que a segurança pública deve ser prioridade nos assuntos políticos de Sergipe.

“Não acho que só a educação deva estar em primeiro lugar para a administração pública. A segurança pública ainda está muito em falta no nosso Estado e merece  ser tratado com muita atenção por nossos políticos”, diz o comerciante.

Para a autônoma Lucicleide Cruz, a expectativa é que os eleitos cumpram o que prometeram durante as campanhas. “Espero realmente que as propostas colocadas durante todo o processo eleitoral sejam honradas.

Carlos coloca a educação como ponto principal dos governantes
Já fizemos a nossa parte, agora é a vez deles”, ressalta. Para ela, a saúde é um ponto primordial nas questões públicas de Sergipe.

“Eu tenho três filhos e muitas vezes preciso utilizar o sistema público de saúde. Tenho fé que a situação da saúde irá melhorar muita mais daqui para frente”, aponta Lucicleide.

Segundo o radialista Carlos Cerqueira, a esperança com relação aos novos governantes escolhidos nestas eleições é a melhor possível. “A gente tem que acreditar no pessoal que nós mesmos elegemos. Que pelo menos 50% do que eles apresentaram para nós quando estavam fazendo campanha política seja colocado em prática”,

Vânia acha difícil acreditar em mudanças
afirma.  Carlos define a educação e a saúde como os dois pólos centrais de atenção pelos administradores públicos.

A dona de casa, Vânia Oliveira, avalia que fica difícil acreditar em mudanças no cenário político do Estado. “Eu realmente espero que esses representantes políticos que foram eleitos saibam dar a devida importância aos assuntos que envolvam a nossa qualidade de vida, apesar de ainda achar complicado isso”, avalia.  Vânia também aponta a segurança pública como prioridade nos programas do governo.

 

Por Victor Hugo e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais