Eletricitários iniciam campanha salarial

0

Categoria se reuniu em frente a sede da Energisa (Fotos: Portal Infonet)
O início da campanha salarial dos eletricitários da Energisa foi marcado com um café da manhã em frente à sede da empresa e a visita do economista do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), Luiz Moura. Durante manifestação o economista destacou que a campanha de reajuste dos eletricitários está dentro da proporção de lucros obtidos pela empresa.

“A empresa teve um ganho de 10%, então a reivindicação dos eletricitários é justa porque a empresa nos últimos anos tem conseguido lucros reais”, explicou o economista.

A categoria reivindica aumento do piso salarial que corresponde ao índice do INPC e mais 3% de ganho real. De acordo com o presidente do Sindicato dos Eletricitários de Sergipe (Sinergia), Sérgio Alves, dos 980 trabalhadores da Energisa, mais de 300

Luiz Moura do Dieese
são terceirizados. Para o sindicalista o principal problema das terceirizações é a falta de qualificação de alguns profissionais para atuar em determinadas funções.

Reivindicação

Além do reajuste, a categoria reivindica reajuste no ticket alimentação passando dos R$ 455,00 para R$ 550,00; revisão no Plano de Cargos e Salários; licença maternidade para 180 dias, fato que segundo o sindicato já ocorre na maioria das empresas do Brasil.

Posto no interior

Sérgio Alves destaca que a partir do próximo ano todos os municípios sergipanos passarão a contar com postos de atendimento da Energisa. “Essa foi uma luta do sindicato que a Aneel [Agência Nacional

Sérgio Alves, presidente do Sinergia
de Energias Elétrica] determinou que fosse cumprida”, salienta o sindicalista que afirma que continuará atento para que os postos não aumentem o número de terceirizados.

Energisa

O assessor de comunicação da Energisa, Augusto Aranha, afirmou que com o lançamento da campanha dos eletricitários será marcada uma data para a entrega das reivindicações e a expectativa é que junto com a categoria até o final do mês se chegue a um acordo.

Sobre os postos de atendimento no interior do Estado, Augusto Aranha salientou que a Energisa já atua na maioria dos municípios faltando apenas 11 cidades. “Essa nova resolução da Aneel estabelece que todos os municípios acima de 20 mil habitantes

Augusto Aranha, assessor da Energisa
tenham uma agência de atendimento. Já temos em boa parte e vamos estender para mais 11 cidades”, diz.

Reforma

O assessor disse que em 60 dias deverá ser concluída a reforma da agência da capital, localizada na avenida Barão de Maruim. “Essa agência obedecerá ao conceito de conforto e agilidade da empresa com ar condicionado, auto-atendimento e atendimento em braile”, ressalta.

Por Kátia Susanna

 

Comentários