Em ato, peritos oficiais da Cogerp cobram reestruturação da carreira

0
Em ato, peritos oficiais da Cogerp cobram reestruturação da carreira (Foto: Sinpose)

Peritos oficiais da Coordenadoria Geral de Perícias (Cogerp) se reuniram nesta sexta-feira, 28, em sinal de protesto na Secretaria de Estado da Administração (Sead). Segundo a categoria, o objetivo é cobrar do governo uma resposta sobre o Projeto de Lei que trata da reestruturação das carreiras da Cogerp, que está há 842 dias na Secretaria Geral de Governo.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado de Sergipe (Sinpose), Klebson Soares, o projeto estabelece a reestruturação das carreiras periciais, modifica a progressão da carreira e inclui a indenização por atividade voluntária. “Os peritos sergipanos têm o pior salário do país, tendo uma grande discrepância em relação à média nacional, e as carreiras periciais são as únicas da SSP que não possuem um plano salarial com base nas carreiras”, diz Soares.

Ainda segundo ele, o secretário de Estado da Administração recebeu a categoria em novembro do ano passado e prometeu um “estudo de impacto” para analisar as reinvindicações. “Ele disse que em dezembro apresentaria os resultados. Mas até agora não deu retorno sobre a conclusão desse estudo”, diz Klebson.

O sindicalista diz ainda que em conversa telefônica nesta manhã com o secretário ele se comprometeu a atender a categoria. “Ele nos disse que estava em outra reunião para organizar questões relativas a um concurso público. Mesmo informando que iria demorar, nós só sairemos daqui depois que conversamos com ele”, afirma.

SEAD

O Portal Infonet encontrou em contato com a SEAD, quer ficou de se manifestar através de uma nota. Mas até a publicação desta matéria não tivemos retorno. Continuamos à disposição através do e-mail jornalismo@infonet.com.br.

por João Paulo Schneider 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais