Em Poço Redondo motoqueiros devem respeitar a lei

0

Documentos da moto na mão, mas cade a habilitação?

Esta semana dezenas de proprietários que tiveram suas motos apreendidas se aglomeraram em frente ao fórum da cidade de Poço Redondo, município distante 185 km de Aracaju. Esperavam por uma audiência com o juiz para terem suas motocicletas liberadas.

A medida foi tomada por conta de inúmeras irregularidades praticadas pelos motociclistas em desrespeito a lei, dentre elas uns dos principais problemas é com relação a falta de uso do capacete, além disso, a maioria das pessoas não possui habilitação da categoria “A”, obrigatória para o uso de motos.

A situação começou a ficar diferente quando o juiz da comarca de Poço Redondo, Geilton Costa da Silva determinou: lei é para ser cumprida, quem não estiver de acordo com o Código Brasileiro de Trânsito terá seu veículo apreendido, assim ordenou o juiz.

Cerca de 20 motos apreendidas estão no estacionamento do Fórum de Poço Redondo.

O motorista de caminhão, Artur Campos Lima, teve sua moto apreendida ao sair de uma reunião da operação ‘pipa’ que abastece localidades do sertão que não tem água. “Tem 17 dias que apreenderam a minha moto, isso porque eu não tenho carteira de moto, eu tenho apenas a carteira ‘C’ para uso de caminhões. Eu não posso pilotar moto, mas posso dirigir caminhão”, protestou.

Já o professor Rômulo Souza Lima foi abordado pela polícia no momento que ele iria para a escola lecionar. “Na hora que eu ia ao colégio dar aula me abordaram na praça, como eu não tenho habilitação o jeito foi entregar a moto para apreensão”, contou.

A situação do agricultor José César de Jesus foi ainda pior, contente por ter comprado uma moto novinha ele se viu sem ter o que fazer quando a polícia o abordou na praça principal da cidade. “Havia seis dias que eu tinha retirado minha moto nova da concessionária, quando eu estava parado na praça os policiais vieram me pedir os documentos aí não teve jeito, comecei a chorar, pois minha moto é novinha, mesmo assim eles levaram. Pelo menos eles a colocaram em baixo de uma árvore no estacionamento do Fórum para não pegar sol”, lamentou.

José César teve sua moto novinha apreendida, mas pelo menos ela está na sombra para não pegar sol

Mas quem se deu mal mesmo foi o servente de pedreiro Manuel Cândido da Silva que estava pilotando sua moto sem capacete e sem habilitação. “Eu sempre ando sem capacete, aí quando o juiz me viu na rua ordenou aos policiais me parassem, foi quando eu me irritei e disse uns palavrões para o juiz. Aí que a coisa piorou de vez, acabei preso por desacato e ainda tive que pagar uma fiança de R$ 700”, revelou.

O prefeito da cidade, Enoque Salvador de Melo, conhecido como ‘Frei Enoque’, disse que nunca tinha visto isso na cidade e dá apoio incondicional ao juiz. “Essa proibição da circulação de motos irregulares na cidade é importante, pois a situação era de total desrespeito por parte dos motociclistas, quando não se respeita o código de trânsito, as pessoas ficam muito mais suscetíveis a acidentes”, afirmou.

Por Bruno Antunes

Comentários