Emdagro implantará novo sistema de integração agropecuária no dia 28

0
Sistema possibilitará novas funcionalidades e serviços online para produtores, revendedores de produtos, médicos veterinários e engenheiros agrônomos. (Foto: Governo de Sergipe)

A partir da próxima segunda-feira, 28, a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) disponibilizará a nova versão do Sistema de Integração de Defesa Agropecuária – Siapec3. Com acesso para técnicos e para o público em geral, o sistema atende à gestão de atividades da Defesa e Inspeção Agropecuária, que incluem a emissão de Guias de Trânsito Animal (GTA), Permissão de Trânsito Vegetal (PTV), ficha sanitária, cadastro de produtos e produtores rurais, entre outras funcionalidades. A Emdagro já capacitou 106 profissionais da empresa e parceiros das Prefeituras para a operação do novo sistema. Para que ele entre no ar, a Emdagro desativará a versão anterior nesta sexta-feira, 25, a partir das 14h, voltando ao ar na segunda-feira, 28.

Durante o período de desativação do sistema, a Guia de Trânsito Animal (GTA) continuará a ser emitida normalmente nos escritórios. “Se não for um caso de urgência, os nossos escritórios locais deverão informar aos agricultores assistidos de sua região que emitam suas GTA’s até as 13 horas desta sexta-feira. Caso contrário, somente na segunda-feira, quando o novo sistema entrar no ar”, informou a diretora de Defesa Animal e Vegetal da Emdagro, Aparecida Andrade. Todas as informações do Banco de Dados do sistema estão totalmente integradas à Plataforma de Gestão Agropecuária (PGA) do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

Ainda segundo ela, os portais de serviços e corporativos estão disponíveis para acesso via web ou mobile nas versões Android e IOS, que poderão ser acessados utilizando o Celular, Tablet ou outro dispositivo móvel que possua acesso à internet. “É um programa mais completo. Vai atender ao conceito de descentralização do atendimento para o público-alvo da Defesa e Inspeção /Agropecuária, transferindo para os Portais de Serviços e Corporativos do sistema todos os serviços básicos, além de garantir a integração com a Secretaria de Estado da Fazenda – Sefaz para a geração dos documentos de arrecadação estadual”, explicou a diretora Aparecida. Médicos veterinários, engenheiros agrônomos e revendedores de produtos agropecuários deverão fazer, obrigatoriamente, o pré-cadastro para acessar o Siapec3 através de um dispositivo móvel. Para produtores, a obrigatoriedade se relaciona à emissão online do e-GTA.

Funcionalidades

Além da atualização de cadastro, o sistema possui funcionalidades bem definidas para cada habilitação. O Engenheiro Agrônomo habilitado poderá atualizar cadastro, adquirir talões de CFO/CFOC, cadastrar uma unidade de consolidação, bem como cadastrar uma carga nessas unidades, carga e unidade de consolidação, emitir CFO/CFOC, solicitar PTV, carga de crédito e consultar extrato. Já os produtores, estes poderão cadastrar uma exploração agropecuária, bem como o número de aves e suídeos. Também poderá declarar a vacinação do seu rebanho, nascimento e mortalidade de animais, emitir ficha sanitária e GTA, registrar a guia de outros estados e solicitar Permissão de Transporte de Vegetal (PTV), carga de crédito pré-pago e consultar extrato de saldo. Já os revendedores poderão cadastrar compra, venda e inventário de produtos agropecuários.

Por existir mais de uma habilitação, o profissional Médico Veterinário conta com funcionalidades bem mais específicas no sistema, para cada uma delas, sendo a atualização de cadastro comum a todos. Aquele habilitado como Responsável Técnico (RT) poderá cadastrar núcleos de suídeos e aves, declarar nascimento e mortalidade de animais, confirmar a chegada de animais na propriedade, emitir ficha sanitária, efetuar o controle da produção e o controle do recebimento de leite, informar animais com registro genealógico e registrar GTA de outros estados. Aquele com habilitação em emissão em GTA poderá solicitar carga de crédito pré-pago e consultar extrato.

Já o Médico Veterinário não oficial poderá cadastrar coleta de material para exame de AIE e emitir atestado de influenza, funcionalidades também disponíveis para o profissional habilitado no PNSE, acrescido da coleta de material para exame do Mormo. Aqueles profissionais cadastrados para vacinação contra brucelose poderão cadastrar receituário para compra de vacinas de brucelose e agente vacinador, declarar vacinação da doença e informar animais com registro genealógico. Por fim, o Médico Veterinário habilitado no PNCEBT poderá cadastrar a coleta/inoculação de material para exame de Brucelose/Tuberculose, cadastrar os resultados desses exames e requisição para a compra de insumos biológicos, bem como informar animais com registro genealógico.

Fonte: Emdagro

Comentários