Emurb culpa Deso por atraso de obras

0

Paulo Costa (Foto: Ascom Emurb)

“A responsabilidade pelo atraso nas obras de urbanização das ruas do bairro Santa Maria não é da Prefeitura de Aracaju, mas da Deso. Os moradores do lugar devem exigir que a Deso conclua os serviços de drenagem pluvial e instalação de água e esgoto naqueles logradouros. Só depois disso é que a prefeitura pode iniciar as suas obras”.

A declaração em tom de desabafo é do presidente da Empresa Municipal de Obras e Urbanização (Emurb), engenheiro Paulo Costa, que se irritou com informações incorretas culpando o município e, indiretamente, a empresa que dirige.

Segundo Paulo Costa, há mais de dois anos a Emurb aguarda que pelo menos 60% das obras de responsabilidade da Deso estejam prontas para poder iniciar a terraplenagem e pavimentação no bairro. “Esse foi o combinado. Mas a Emurb já contratou o serviço três vezes e não deu início às obras porque a Deso não permitiu”, disse ele, acrescentando que, se a Deso não se adiantar, a Emurb terá que fazer uma quarta licitação.

Ruas beneficiadas

Em parceria com o Governo Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), a Prefeitura de Aracaju vai investir mais de R$ 13 milhões em obras de drenagem, pavimentação e terraplanagem no bairro Santa Maria, que abrange os conjuntos Governador Valadares, Padre Pedro e comunidades Terra Dura, Maria do Carmo e Senhor do Bomfim.

Nos conjuntos habitacionais Padre Pedro (2ª etapa) e Governador Antônio Carlos Valadares, a Prefeitura de Aracaju vai pavimentar 24 ruas e 14 travessas, e 39 ruas e 32 travessas, respectivamente. Além desse total de 109 vias, serão pavimentadas mais 47 ruas, distribuídas na Invasão Terra Dura (34), Loteamento Senhor do Bomfim (4) e 1ª etapa da Invasão Santa Maria (9). No total, a PMA vai pavimentar 156 vias, entre ruas e travessas.

“A Emurb está aguardando que a Deso disponibilize pelo menos 60% da área concluída para que possamos iniciar as nossas intervenções no local. Até a presente data não temos nenhuma rua para iniciar os serviços de terraplenagem e pavimentação. Pela terceira vez contratamos a empresa para realizar as obras, uma vez que tivemos de rescindir os dois contratos anteriores porque não pudemos iniciar as nossas obras e os prazos foram expirados”, reafirmou o presidente da Emurb, Paulo Costa.

A situação é parecida na Invasão Santa Maria (2ª etapa). As obras de infraestrutura foram iniciadas e paralisadas em março do ano passado porque o lançamento da drenagem depende da construção do canal que está no contrato da Deso. Nessa obra, a Prefeitura de Aracaju vai pavimentar 18 ruas e estão sendo investidos R$ 2.280.635,28, com recursos municipais e do Governo Federal.

Fonte: AAN


 

Comentários