Enteado do Secretário João Eloy é preso portando armas

0
Italo (á esquerda) e Eduardo foram liberados na manhã deste domingo (Foto: Portal Infonet)

Policiais Militares prenderam na madrugada deste domingo, 25, Ítalo Bruno Araújo Fonseca, enteado do secretário de Segurança Pública, João Eloy. Ele e o colega, Eduardo Aragão de Almeida, foram presos em flagrante após denúncias de assaltos na região da Atalaia. Ambos são suspeitos de terem feitos abordagens na região e portavam três pistolas (ponto quarenta) e um fuzil. No início da manhã de hoje, os homens foram liberados e estavam acompanhados de um advogado.

De acordo com o boletim de ocorrência, a polícia foi acionada pelo Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp), através do 190, após pessoas terem avistado um carro branco , um Amarok OEQ 6871, com dois homens armados estariam fazendo abordagens. O veículo foi localizado na Passarela Do caranguejo estacionado, quando os policiais abordaram os suspeitos que se identificaram como policiais civis.

Um taxista teria sido abordado pelo Bruno, que estaria portando uma pistola e exigido dinheiro do motorista, que gritou por socorro.

O delegado Augusto César confirmou que as armas e o carro pertencem ao Secretário João Eloy. Segundo ele não foi provado que os suspeitos tivessem cometidos os crimes e no início da manhã ambos foram liberados, com a presença de um advogado.

Carro apreendido com os suspeitos 

“Esse rapazes foram presos com as armas dentro do carro e isso não é porte de armas. Além disso, não ficou provado que houve roubo porque dentro do carro não tinha nada que indicasse. Eles erraram, mas não achei prudente lavrar um flagrante de posse de arma. Já ouvi todas as partes, não apareceram vítimas, portanto eles foram liberados”, explicou o delegado ao afirma que o carro foi pego sem o conhecimento do secretário.

Investigações 

Ainda segundo o delegado, um inquérito para investigar o ocorrido será aberto e investigado pela Delegacia de Turismo.

A reportagem do Portal Infonet tentou ouvir a assessoria de comunicação da SSP , mas sem sucesso.

Por Eliene Andrade

Comentários