Entendimento correto sobre morte de parturientes

0

Através de uma retificação, a ONG Missão Criança corrigiu uma informação que havia divulgado em uma matéria enviada a imprensa, e que por sinal resultou em uma nota aqui neste Portal, no dia de ontem. O dado acabou chamando a atenção dos internautas. Diz a ONG:

“Mortalidade materna não pode ser divulgada em percentagens e sim em proporção. O Índice de Mortalidade materna contabiliza as morte ocorridas durante a gestação, o parto ou até um ano após o fim da gravidez, a cada grupo de 100 mil mães. Sendo assim, a divulgação correta dos dados seria dizer que o Índice de Mortalidade Materna em Sergipe é de 56, 61 por 100 mil nascidos, segundo dados do Comitê Estadual de Mortalidade Materna, o que ainda é um número bastante alto que já 98% das mortes poderiam ser evitadas. Entretanto, os dados divulgados inicialmente foram dados pela fonte da matéria, e só agora corrigidos”.

Ah, suspiro de alívio… Nem na Idade Média havia tantas mortes de mães na hora do parto…

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais