Entidades pedem mais participação nas decisões sobre a vazão do São Francisco

0

As entidades que compõem o Comitê da Bacia do São Francisco irão enviar uma carta manifesto à Agencia Nacional de Águas, Ministério Público, Ibama e setores hidroelétricos pedindo maior participação nas decisões referentes ao nível das vazões das hidroelétricas. 

“Estamos propondo que possamos intervir na operação das barragens e também a criação de um sistema de gestão e alerta para eventos como cheias e vazões baixas”, explicou Luiz Carlos Fontes, representante do Comitê, que participou nesta sexta, 15, de uma reunião com diversas entidades para discutir questões relativas ao rio.

Um dos principais assuntos em pauta na reunião foi a baixa vazão praticada pela Chesf nos reservatórios das barragens, que segundo geólogos da companhia são amplamente estudadas antes de serem colocadas em prática. Para avaliar se realemnte as decisões estão corretas, o comitê pedirá uma perícia para constatar se houve negligência e abuso da companhia.

Fontes questiona que, para não haver abusos, a tomada dessas decisões deve contar com a participação das entidades do comitê e da população que é diretamente afetada. 
“Questões ambientais não são levados em consideração quando decidem baixar a vazão, só levam em conta os motivos econômicos. Não queremos ser apenas expectadores e sofrer as conseqüências, temos que participar de forma efetiva nas decisões”, completa.


 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais