“Escravidão e Resistência” é tema da 2ª Semana da Cultura Afro-Brasileira

0

De 25 a 29 desse mês acontece a 2ª Semana da Cultura Afro-Brasileira, com o tema “Escravidão e Resistência”. O evento, que é apoiado pelo Serviço Social do Comércio – Sesc – tem como objetivo fomentar a discussão sobre a cultura Afro-brasileira em Sergipe e no Brasil e reunirá estudantes, professores, pesquisadores, artistas e intelectuais de Sergipe e de Estados vizinhos como Alagoas, Bahia e Pernambuco. No dia 25, às 10 horas, no auditório da Reitoria da UFS, o professor doutor João José Reis, da UFBA, fará uma conferência sobre Escravidão e Resistência Escrava no Brasil. Às 14 horas, no auditório do Cech, o vice-reitor da UFS Josué Modesto Sobrinho fala sobre Escravidão e Capitalismo. No mini-auditório do CCSA os professores Sharyse Piroupo do Amaral e Flávio Gonçalves dos Santos, debatem sobre O Negro na Literatura Brasileira do Século XIX. A programação prossegue nos dias 26, 27 e 28 com as palestras “A Presença Lingüística e Cultural do Daomé no Brasil”; “Políticas Afirmativas e Sistemas de Contas nas Universidades Brasileiras” e “A Questão Racial em Sergipe”, ministradas pelos professores Hippolyte Brice, Livio Sansone e Paulo Sérgio da Costa Neves, respectivamente. Na sexta-feira, dia 29, às 8 horas, no auditório do CECH, será realizada sessão de comunicações sobre a presença afro-brasileira em Sergipe. Às 10 horas, haverá oficinas de penteado afro, capoeira de Angola, dança e culinária afro-brasileira. O encerramento do evento acontecerá no Cultart – Centro de Cultura e Arte -, às 19h30min, com a exibição dos documentários O Atlântico Negro e Samba Riachão, apresentação do grupo Membrana e forró com o trio Pau-de-Arara.

Comentários