Especialista fala sobre redes de educação ambiental na AL

0

Vivianne Amaral
A importância das redes sociais, principalmente no que tange à educação ambiental, foi o tema da palestra proferida na manhã de hoje pela secretária executiva da Rede Brasil de Educação Ambiental – Rebea -, Vivianne Amaral, na Assembléia Legislativa do Estado. A especialista está em Sergipe a convite de diversas instituições – governamentais e não governamentais – que atuam no setor. O convite para falar no plenário da AL partiu da deputada estadual Ana Lúcia Menezes (PT).

Para Vivianne, a oportunidade de falar para o legislativo sergipano é altamente relevante. “O trabalho em rede é uma coisa muito nova e que implica em várias mudanças na ordem da política, tanto aquela praticada em âmbito pessoal, como no âmbito institucional. E esse convite para falar na Assembléia é importante porque permite que a gente traga para o Poder Legislativo algumas questões que são a pauta da sociedade”, avalia.

Rosimeri Melo Souza
Durante a palestra, a secretária da Rebea explicou que as redes sociais são uma forma de organização que começou a surgir a partir dos anos 90. “E ela vem tomando força na sociedade porque elas conseguem articular vários setores em um mesmo. O resultado disso para a sociedade local é que tanto as instituições como as pessoas que trabalham com educação ambiental aumentam seu poder de intervenção. Porque elas estão fazendo um trabalho coletivo e consegue com isso avançar nos processos”, descreve.

Além da palestra, Vivianne Amaral ministrou uma série de oficinas aos facilitadores, mais de 60 membros, filiados a Rede de Educação Ambiental de Sergipe – Rease. Para a coordenadora da Rede sergipana, Rosimeri Melo Souza, este tipo de troca de informação é essencial para quem atua neste segmento. “Todas as redes sociais potencializam o máximo das capacidades dos grupos. E quando elas atuam isoladas por vezes se superpõem na realização das ações. Se nós queremos contribuir para, através da formação inicial e continuada, gerar uma nova consciência e desencadear novas atitudes, devemos investir neste tipo de idéia. Esta é uma questão de envolvimento de todos nós e a educação ambiental só tem a ganhar com o fortalecimento e o enraizamento das redes como a Rease”, avalia

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais