Estamos na metade do ano

0

Hoje, 30 de junho, chegamos exatamente à metade do ano. O que isso quer dizer? Nada, pois a vida continua. De qualquer forma, para quem gosta de balanços e coisas do tipo, estamos, gente na metade do ano. Pelo calendário, os festejos juninos se encerraram ontem com o dia de São Pedro, mas na orla de Atalaia, a Vila do Forró prossegue durante todo o mês de julho.

 

O Forró-Caju realizou ontem seus últimos shows e já hoje começa o desmonte dos palcos. A Polícia Militar calculou que o show de Elba Ramalho, na véspera de São Pedro, pode ter sido visto por nada menos que 180 mil pessoas. Um recorde histórico.

 

A cidade ontem tinha um ar de ressaca. Pela manhã, o movimento no comércio foi fraco; à tarde, melhorou um pouco. Nos estabelecimentos bancários, o movimento também foi fraco. A movimentação continuou, porém, no Hospital João Alves Filho.

 

O nosocômio atendeu, durante todo o mês de junho, nada menos que 45 pessoas, na sua seção de queimados. Este ano foram destinados 14 leitos aos queimados. Mas, mesmo assim foi pouco.

 

Por Ivan Valença

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais