Estancianos preocupados com a violência

0

Estancianos com medo da violência no município
Moradores do município de Estância, distante 84 quilômetros de Aracaju, estão assustados com o aumento da violência. Segundo relato da população os assaltos e arrombamentos a estabelecimentos comerciais e residências acontecem a qualquer hora do dia. “Há cerca de cinco meses a minha residência foi arrombada e levaram muitos objetos. Os assaltos são freqüentes aqui no Centro, muitos comerciantes estão tendo suas lojas assaltadas em plena luz do dia. Infelizmente até a praça pública tem sido alvo de usuários de drogas”, diz o representante comercial Manoel Fonseca.

Morador do Bairro Bomfim, uma comunidade com cerca de seis mil habitantes, o radialista Roberto Bomfim diz estar indignado com a falta de ação do poder público. “Estância é uma Cidade onde ocupa o 5º lugar no ranking da violência em Sergipe. Nós estamos em uma situação de muito medo, porque a cada dois dias acontecem crimes. O efetivo policial é muito pequeno e os delegados não trabalham no final de semana”, afirma.

O morador Manoel Fonseca diz que os assaltos são constantes
No município os casos de violência são relatados a todo o momento. “Na semana passada uma amiga foi alvo de um bandido. Ao passar por uma rua próxima a sua casa um homem levou ela para um bar e abusou sexualmente dela. Infelizmente estamos todos assustados e presos dentro de casa porque tenho duas filhas e fico preocupada com o que pode acontecer com elas”, conta a tecelã, Luzinete Pinheiro.

Um dos bairros mais pobres do município, conhecido popularmente como Bairro Cidade Nova, tem uma população de aproximadamente 20 mil pessoas e segundo o conselheiro tutelar Edinaldo da Silva nenhuma política publica é implantada o que potencializa a questão da violência. “Enquanto membro do conselho tutelar tenho discutido a questão da violência juntamente com as políticas públicas porque entendemos que segurança pública não é somente uma problema de polícia, mas principalmente uma questão de política educacional e de saúde”, observa.

A tecelã Luzinte Pinheiro mostra um dos pontos mais violentos da cidade, o local é conhecido como Bairro Cidade Nova

SSP

De acordo com o assessor de comunicação da Secretaria da Segurança Pública (SSP), Lucas Rosário, existe no município uma quadrilha especializada em assaltos. “A Secretaria da Segurança Publica por meio de sua equipe de investigação e do secretario João Eloy estão investigando uma quadrilha especializada em assaltos nos povoados. Estamos trabalhando com a equipe de investigação da polícia civil em conjunto com a polícia militar para prender todos os envolvidos”, afirmou Lucas Rosário.

A delegada do município, Mayra Fernanda Moinhos, salientou que já apresentou uma medida judicial para prender todos os suspeitos. “Pelo que apuramos nos últimos assaltos, o que existe é uma quadrilha de cerca de sete pessoas responsáveis por esses crimes. Já apresentamos uma medida judicial para pender os suspeitos. Nos últimos 30 dias, a equipe de delegados tem se mobilizado por meio de investigação e denuncias da população para prender todos os suspeitos de assaltos no município”, afirma à delegada.

A delegada disse ainda que a polícia militar tem intensificado as rondas nas áreas mais violentas da cidade.“A polícia militar tem intensificado nesses locais mais críticos as rondas. Infelizmente o maior número de assaltos tem se dado em comunidades rurais”, lembra.Sobre a questão do efetivo durante o final de semana. A delegada esclarece que nos finais de semana a delegacia funciona normalmente num regime de plantão.

Por Kátia Susanna

Comentários