Estelionatário é preso pelo Depatri, após acessar dados de cartões

0
Na residência, foram localizados diversos produtos comprados com cartões de terceiros, a exemplo de um notebook, celulares e ar-condicionado

Investigadores do Departamento de crimes contra o Patrimônio da Polícia Civil (Depatri) prenderam, na cidade de Aracaju, um homem acusado de aplicar uma série de golpes em Sergipe. Reuber Oliveira Silva foi preso pelos policiais civis depois da denúncia de uma pessoa que teve os dados pessoais e de cartões de créditos utilizados ilegalmente.

A vítima foi avisada por telefone que tinha sido feita uma compra em seu nome, tomou as medidas junto à operadora do cartão de crédito e procurou a polícia. A compra foi feita pela internet.

De acordo com a delegada Suirá Paim, os policiais fizeram diligências e localizaram o endereço, onde vários produtos adquiridos ilegalmente foram entregues. Reuber Oliveira foi identificado e os policiais descobriram que ele utilizava os dados de terceiros para realizar as compras.

Na residência, foram localizados diversos produtos comprados com cartões de terceiros, a exemplo de um notebook, celulares e ar-condicionado. O suspeito foi conduzido para a sede do Depatri, onde foi feito o procedimento de flagrante.

Foram comprados produtos como notebook, ar-condicionado e celulares.  A vítima fez o registro imediato da ocorrência, a polícia agiu imediatamente, com diligências, identificação do investigado e prisão. O Depatri age integrado entre a Polinter e unidades que investigam crimes cibernéticos e combate a roubos.

Golpes

No Brasil e no mundo, cada vez mais as pessoas estão se protegendo em casa para evitar a propagação do novo coronavírus (Covid-19). Durante esse tempo de isolamento social, os cidadãos estão acessando mais a internet, por terem mais tempo livre. Diante desse cenário, criminosos têm se aproveitado do momento de crise para aplicar uma série de golpes virtuais.

Segundo a delegada Viviane Pessoa, é importante que todos fiquem atentos para não se tornarem mais uma vítima desses criminosos. Na atualidade, durante a pandemia da Covid-19, criminosos têm agido de diversas formas, buscando tirar vantagem sobre muitas vítimas. “É preciso cuidado redobrado, não memorizar senhas na internet, acessar sites confiáveis e em qualquer iminência de crimes, procurar a polícia”, afirmou.

Fonte e foto: SSP/SE

Comentários