Estudante faz denúncia contra policiais no Ministério Público

0

Geferson Santana esteve no MPE para pedir apoio do promotor
O estudante e líder do movimento Hip Hop em Aracaju, Geferson Santos Santana, o ‘Sinho’, esteve no Ministério Público Estadual (MPE) na manhã desta terça-feira, 30, para denunciar as agressões sofridas na madrugada do último sábado, 27. Acompanhado da vereadora Rosângela, Sinho esteve com o promotor Deijaniro Jonas para saber como proceder quanto ao tema.

Sinho conta que enquanto voltava do Forró Caju, na madrugada do sábado, o mesmo foi agredido por policiais do Choque que, segundo o mesmo, o jogaram no chão, agrediram com cacetetes e o arrastaram por mais de 200 metros.

Segundo Sinho, cerca de oito homens participaram da agressão. O jovem ainda tentou perguntar o motivo da agressão. “Foi quando um policial militar chegou e jogou spray de pimenta em mim”, disse o Sinho. De acordo com a vítima, ele não pôde realizar exame de corpo de delito, pois no final de semana a preferência é das vítimas de estupro.

Jovem apresentar marcas da agressão sofrida no sábado, 27

O estudante disse que testemunhas presenciaram o caso. “Fui à Delegacia Plantonista prestar queixa, e lá registrei a ocorrência. De acordo com a polícia, eu ainda irei receber uma intimação em casa, pois, segundo os policiais, eu desacatei autoridades”, diz Sinho.

A vereadora Rosângela esteve durante o processo com o jovem e destacou a sua indignação com o caso. “É inadmissível que a polícia não tenha equilíbrio para lidar com a população em períodos de festa. Foi um ato violento e desrespeitoso, que retrata como a polícia trata a juventude negra. Deve-se exigir do Governo do Estado uma tropa equilibrada, que garanta segurança à população de Aracaju. Ninguém pode ser humilhado devido à sua condição social ou ao seu estilo de vida”, declarou Rosângela.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais