“Eu acho muito difícil ganhar no primeiro turno”

0

Questionado sobre as possibilidades de encarar um dos três candidatos favoritos ao segundo turno, Heitor Pereira afirma: “Eu acho muito difícil ganhar no primeiro turno. Vejo uma confusão muito grande entre os primeiros colocados, eles são muito parecidos. Todos dizem que vão melhorar a educação, a moradia, saúde, mas ninguém diz de onde vai tirar o dinheiro para isso. É importante que a população se atente às mentiras, àqueles que não podem cumprir as promessas”, ressaltando que é a favor do voto aos 16 anos e que os jovens devem ter a chance de escolher um representante. “Sou a favor do voto aos 16 anos. No sinal de trânsito não são os jovens de 16 anos que trabalham, mas sim crianças de 9 anos e estas são exploradas. É perigoso responsabilizar criminalmente este jovem, porque o sistema de correção e reintegração é falho. Os jovens não são separados por periculosidade. Grande parte desse país foi construída por analfabetos. Essa história de falar que analfabeto não pode votar é uma falácia. Nós não podemos recuar ao tempo em que a mulher não podia votar. Nós precisamos garantir à juventude um ensino de qualidade paralelo a uma boa condição de vida e ajudar aos jovens que sustentam suas famílias”, diz ele. O candidato ainda criticou o valor do próximo reajuste do salário mínimo, que deve ser de R$ 11,00. “O reajuste de R$ 11,00 no salário mínimo é uma imposição do Fundo Monetário Internacional. Tem que sobrar dinheiro para o pagamento da dívida externa”, diz ele.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais